Guarapari está entre as cidades escolhidas para receber o revezamento da Tocha Olímpica em 2016 e quem quiser participar precisa correr: as inscrições para o revezamento terminam hoje (15).

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Para participar, os candidatos devem se inscrever no próprio site das Olimpíadas Rio 2016 ou em um dos sites dos patrocinadores oficiais – Bradesco, Nissan e Coca-Cola – e apresentar uma curta história na qual mostre que se enquadra no critério de seleção.

O revezamento leva a celebração dos Jogos Olímpicos para todo o país e, historicamente, é um evento popular, que oferece enorme participação local e apoio.

O processo de adesão da cidade foi iniciado em agosto deste ano em reunião com o prefeito Orly Gomes, secretários e autoridades locais.  O dia, horário e o percurso ainda não foram definidos. A Gerência Regional fará ainda outra visita técnica para progredir com os planos do revezamento. Se necessário, outras visitas poderão acontecer.

O revezamento envolve todo um comboio de veículos, que deve passar por aproximadamente 300 cidades em todo Brasil. Serão 12 mil condutores no país, cada um percorrendo cerca de 200 metros com sua tocha (o que é passada de uma para outra é a chama Olímpica, a mesma acesa ainda na Grécia). Serão 20.000 quilômetros por estradas e ruas brasileiras e mais 10.000 milhas aéreas em trechos das regiões Norte e Centro-Oeste, entre Teresina e Campo Grande – sem que o fogo se apague.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A cidade tem papel fundamental para o sucesso do revezamento. Uma força–tarefa deverá ser estabelecida e será necessário um comprometimento com os serviços de apoio indispensáveis. Em Guarapari, a força-tarefa atuará dentro do GGIM – Gabinete de Gestão Integrada Municipal, que conta com a participação da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Ministério Público, Juizado das Varas da Infância e Criminal, além das secretarias municipais, e será presidida pelo prefeito Orly Gomes.

Benefícios para a cidade

  • Oportunidade única para a exposição nacional e global da sua própria cultura e patrimônio;
  • Incentivo ao cidadão para a prática esportiva;
  • Aumento do orgulho da população e a participação em eventos locais;
  • Conectar a cidade com os Jogos Olímpicos.
Deixe seu comentário