Nesta terça-feira (12) agentes da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri) prenderam Gabriel dos Santos Cruz, de 19 anos, Reinan de Jesus Rodrigues, de 24 anos e um menor de 17 anos no bairro São Gabriel. Os três  são acusados de furtar roupas de marca em uma boutique, localizada no Centro, na madrugada desta segunda-feira (11).

Segundo o delegado da Depatri Marcos Nery, foram furtadas aproximadamente 80 peças de roupas, um prejuízo de cerca de R$ 10 mil. O crime foi cometido por cinco pessoas e dois estão foragidos. “Nós tentamos localizá-los, mas eles se evadiram. Vamos acabar de confeccionar o procedimento e possivelmente iremos pedir a prisão porque aquele que colabora o juiz não tem elementos para manter a pessoa presa, mas quem não colabora representa um potencial risco a ordem pública de voltar a delinquir”.

Gabriel dos Santos Cruz, de 19 anos, Reinan de Jesus Rodrigues, de 24 anos e o menor de 17 anos (da esquerda para a direita) alegaram que as peças furtadas eram para uso pessoal. Foto: Rafaela Patrício

O Portal 27 ouviu os jovens, que alegaram que as peças foram furtadas para uso próprio. “Nós entramos na loja e o cara ficou dentro do carro esperando. As roupas eram para a gente usar”, disse Reinan. Ele afirmou ainda que tinham bebido e usado drogas antes de cometer o furto. “Foi mais pelo valor das roupas e nós tinha bebido. Foi cachaça e droga também. Foi uma doideira mesmo”.

Para Nery, a versão apresentada de que as peças furtadas eram para uso próprio é falsa. “Não acredito nisso. Eles poderiam até ficar com uma ou outra peça, mas a finalidade era arrecadar dinheiro sim. Temos aí camisas que são vendidas em média por R$ 100,00 e eles iriam vender por R$ 30,00 ou R$ 40,00”.

O delegado também lamentou a participação de pessoas tão jovens na criminalidade. “A gente fica com pena é que a juventude que está no início de vida faz uma bobagem dessa para no final lucrar R$ 300,00. Isto aí trabalhando três dias como servente de pedreiro ou motoboy a pessoa consegue. Ou seja, basta trabalhar”.

Autuações. Ainda de acordo com o delegado, os três devem ser autuados por corrupção de menor, associação criminosa e furto qualificado.

Deixe seu comentário