Leomar Lordello é pai de três meninos: Natan (7), Caleb (4) e Benjamin (2).

A família de Leomar Lordello, 38 anos, fez uma vakinha online para custear seu tratamento. O administrador, que mora em Vila Velha, foi diagnosticado com Leucemia Mieloide Crônica, que não é passível de nenhum tipo de transplante, quimioterapia ou radioterapia.

Exames. A esposa de Leomar explica que o diagnóstico foi uma surpresa. “Em maio de 2019, nossa família passou por uma bateria de exames de rotina, apenas para constar que tudo estava bem, pelo menos, pensávamos assim. Os exames diagnosticaram um tipo de leucemia presente no sangue do Leo, a partir do número de leucócitos dele, extremamente alto”, conta Yasline Brandão, casada com Leomar há 10 anos. “Pensei que o chão estava aberto sob os meus pés, me levando para a pior das histórias de terror.”

Tratamento. O tipo de leucemia com que Leomar foi diagnosticado, conhecido como LMC, não é tratado com transplante, quimioterapia ou radioterapia. “O avanço da medicina trouxe um medicamento que bloqueia a reprodução das células doentes e, dessa forma, ele fica apenas com as células saudáveis em sua corrente sanguínea”, conta Yasline. “Para ser mais clara, o câncer do Leomar não tem cura, e ele precisa tomar esse inibidor pelo resto da vida.”

Depois de mais de um ano de tratamento, os exames constatavam que Leomar não estava mais respondendo ao tratamento medicamentoso, sendo necessário trocar de remédio. “Ele fazia uso do Imatinib, que estava sendo tóxico e trazendo vários efeitos colaterais”, afirmou a esposa de Leomar. O medicamento, prescrito pela médica que o acompanha, ainda não foi liberado de imediato pelo SUS, então a família de Leomar está aguardando a burocracia necessária após a solicitação.

A família de Leomar Lordello, 38 anos, fez uma vakinha online para custear seu tratamento.

Medicina alternativa. No último mês, a família de Leomar buscou por tratamentos alternativos que pudessem otimizar os resultados do administrador capixaba. “Descobrimos então o Dr. Jimmy, um médico morfologista que defende a limpeza do sangue a partir de uma alimentação saudável e medicações suplementares”, afirma Yasline. “Iniciamos o processo de mudança em nossa rotina alimentar em casa, porém a medicação não é encontrada no Brasil, apenas nos EUA. O total dos 8 meses de tratamento está dando em torno de 20mil, fora os gastos com alguns alimentos que ele precisa consumir todos os dias.”

Vakinha Online. Apesar de estarem otimistas e esperançosos, os familiares de Leomar foram pegos de surpresa com o alto custo dessas novas intervenções. Pensando nisso, Yasline criou uma Vakinha Online, para que Leomar inicie este novo tratamento o quanto antes.

“Se você não puder contribuir financeiramente, lembre da nossa família em suas orações…”, pede Yasline. “Tenho certeza de que Deus irá retribuir de infinitas maneiras em sua vida!”, completa a esposa de Leomar.

PicPay: Yasline Brandão

Conta Bancária: Ag. 1963 Op. 001 C/C: 20254-9
Caixa Econômica Federal Yasline Brandão Craveiro Narciso Lordello
CPF: 127.507.997-08

Vakinha: http://vaka.me/1387941

 

Deixe seu comentário