Em função da relevância ambiental do trecho litorâneo compreendido entre os municípios de Vila Velha e Guarapari, serão realizados estudos em extensão do Mar Territorial, que corresponde a uma faixa de aproximadamente 22 quilômetros de largura. O intuito é aprofundar o conhecimento técnico sobre a região. Para isso, está sendo contratada empresa especializada em mapeamento e distribuição de tipos de habitat marinho.

Tais estudos são importantes para fortalecer a conservação dos ecossistemas da costa capixaba e para a análise do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) quanto à possibilidade de criação de Unidades de Conservação (UCs) Marinhas na região analisada.

leonardo merçon - parque paulo cesar vinha
O intuito é aprofundar o conhecimento técnico sobre a região. Foto: Leonardo Merçon

Um fato importante para definição do local é que ali foi registrada a maior diversidade de peixes recifais do Brasil, sendo essa considerada altamente relevante para a conservação pelo Projeto de Conservação e Utilização Sustentável da Diversidade Biológica Brasileira do Ministério do Meio Ambiente (PROBIO). Por este motivo, foram consideradas importantes para esta área ações para o uso sustentável dos recursos naturais, o ordenamento pesqueiro e para a criação de UCs.

Dentre as unidades de conservação que são gerenciadas pelo Iema, apenas uma possui abrangência no mar: a Área de Preservação Ambiental (APA) de Setiba, onde está localizado o arquipélago de Três Ilhas. A parte marinha desta unidade possui 69 quilômetros quadrados, circundando o Parque Estadual Paulo Cesar Vinha, e sua área corresponde a um dos locais onde serão focados os novos estudos sobre habitat marinho.

Com informações do governo do Estado.

Deixe seu comentário