Na noite desta sexta-feira (16) o organizador de cavalgadas Vidalcy Vieira de Matos, mais conhecido como Vidal, de 73 anos, foi vítima de um infarto dentro de casa, em Meaípe, e não resistiu.

Ele tinha quatro irmãos, estava no segundo casamento e era pai de seis filhos, sendo quatro homens da primeira união e duas mulheres da segunda.

Vidal teve um infarte fulminante dentro de casa, em Meaípe. Foto: Arquivo Pessoal

Segundo a sobrinha de Vidalcy, a jornalista Isabela Vidal,  ele estava em um momento de descontração com a família quando passou mal. “Ele estava em casa com a esposa e um dos filhos, que estava tocando violão. Ele pediu para tocar a saideira, a música Tocando em Frente, e foi até o microondas. Mas, quando levantou deu uma balançada. A mulher dele perguntou o que foi e ele não disse nada e já caiu duro no chão”.

Vidal foi socorrido pelos filhos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, onde os médicos tentaram reanimá-lo por mais de meia hora, mas não adiantou. Isabela contou que o tio era uma pessoa muito querida e tinha 123 afilhados. “Antigamente ele fazia muitos rodeios e como mexia com cavalos, bois e também ajudava muito as pessoas era muito querido. Ele era alegre, fazia piadas e divertia as pessoas”, lembra a sobrinha.

A irmã mais nova, Izabel Vidal, afirmou que a família não tinha conhecimento de que Vidal tinha problemas cardíacos. “Ele sempre foi um homem que tralhava com gado, sempre cavalgou e o instrumento de trabalho dele ultimamente era o trator. Ele não praticava exercícios regularmente, mas era um homem forte. Não esperava isso dele. Ele não tinha problema de coração, inclusive, fez uma cirurgia de catarata recentemente e foi tudo bem. Não era aquele tipo de homem que se cuidava, fazia um check-up, mas nunca foi doente. Então foi uma perda muito repentina e que nos deixou surpresos. Ele era muito alto astral e sua perda está sendo muito complicada”, disse a irmã.

Despedida. O corpo está sendo velado na casa dele, próximo a pracinha de Meaípe, onde mais de 100 pessoas entre familiares e amigos compareceram para se despedir. Na cerimônia o padre fez uma oração de despedida e pediu para os filhos cantarem a música que ele havia pedido antes de morrer, o que emocionou muita gente. O enterro será realizado às 17h no cemitério São João, no Centro.

Deixe seu comentário