Se o tempo colaborar, o tráfego no sentido centro de Guarapari será liberado em breve. A expectativa da prefeitura é que a pavimentação e sinalização da nova pista seja concluída e inaugurada poucos dias antes do natal. Quando isso ocorrer, o desvio hoje existente, e que obriga quem acessa a ponte a ter que fazer, será desativado e o trânsito melhorado. Espera-se! Lembramos que essa obra já deveria ter sido entregue a sociedade local há, pelo menos, dois anos.

Durante duas semana, quem precisou passar pela ponte para chegar ao Centro teve que ter muita paciência. Foto: João Thomazelli/Portal 27

Mas não nos referimos apenas a criação de um novo itinerário para quem resolve ir ao centro ou mesmo passar por dentro de Guarapari; diversas frentes de trabalho estão se empenhando para concluir também, o mais breve possível, as obras de toda revitalização do canal da ponte de Guarapari.

Seguramente, uma obra sempre trás consigo desconforto, já que a paisagem e o dia a dia de quem vive na região, são alterados irreversivelmente. Apesar da rotina de toda população que reside ou que trabalha na região, está sendo visivelmente alterada devido às obras, a mesma edificação era uma das principais reivindicações que a sociedade local fazia. Com mobilizações sociais e articulações políticas, a cidade buscou e conseguiu recursos com o governo federal, e está logrando êxito, até então.

Hoje, quem passa pela ponte de Guarapari, pode acompanhar um visível canteiro de obras, onde várias equipes, dos mais diversos profissionais e de inúmeras áreas, trabalham simultaneamente num esforço coletivo. Uns cuidam da terraplanagem e preparação do solo, outros constroem as galerias de drenagem pluvial, e ainda outros atuam na pavimentação da via, instalações elétricas, hidráulicas etc. A obra segue firme e confiante, apesar do solo marcado pela crise econômica nacional e bem como pelos desencontros dos gestores nos bastidores do cenário político local.

Mas, há uma outra observação importante a fazer. Por qual razão a maioria das grandes obras realizadas em Guarapari, somente acontecem no período da alta temporada, feriados ou mesmo no mês de dezembro, como se pode perceber? Eis um tema interessante que serve para fomentar o debate e colocar a comunidade para pensar.

Enquanto isso, nos esforçamos para crer que o transtorno é passageiro, mas o conforto será permanente.

Comments are closed.