A chegada da temporada de verão traz muita expectativa às cidades turísticas  e, com Piúma, não  é diferente.  É do conhecimento de todos que uma parte da orla  vem sofrendo há mais de 15 anos com a erosão costeira provocada pela ocorrência de ressacas. 

Sabendo disso é que o atual prefeito, Ricardo Costa, realizou diversas reuniões com os comerciantes que tem estabelecimentos na orla, além muitas idas ao governo do estado em busca de recursos para a recuperação dos trechos atingidos pela ressaca do mar.

 É do conhecimento de todos que uma parte da orla  vem sofrendo há mais de 15 anos com a erosão costeira provocada pela ocorrência de ressacas. 

A boa notícia é que, em meados deste mês, através das Secretarias de Obras e de Meio Ambiente e Defesa Civil, foi iniciada  a obra  emergencial, que é  um paliativo com a  finalidade de diminuir os danos na parte central da orla.

Máquinas e servidores  públicos  trabalharam incansavelmente dia e noite nos  últimos dias, a curto prazo, retirando pedras e fazendo limpeza dos resíduos nas  partes mais danificadas, pela erosão marinha, ou seja, aproximadamente 600 metros de extensão da praia central.  Foram  acomodados nos lugares de maior desgaste pelas ondas, cerca de 600 big bags cheios de areia (1500kg) e, feito o nivelamento para permitir que pedestres transitem com segurança.

Máquinas e servidores  públicos  trabalharam incansavelmente dia e noite nos  últimos dias

A mão de obra também foi realizada pelos próprios servidores municipais. O cenário que deixou a população alarmada, hoje  apresenta melhora com  o paliativo realizado nesta área, mas, não para por aí, pois, ainda neste mês, no  Palácio Anchieta, juntamente com o Governador Paulo Hartung, foi assinado o Convênio para construção do muro de contenção da erosão, ciclovia e calçadão, no valor de  R$ 4.619.334,90.

Até  o momento já foram repassados R$ 1.296.534.48, que é a primeira parte.  “A  prefeitura pretende realizar  uma  audiência pública e seguir com a licitação,  para então assinar a ordem de serviço para a construção do muro. A previsão do  início das obras é em abril, correndo tudo  normal”, afirmou  o prefeito.

Além desses serviços, a prefeitura vai  continuar buscando  recursos nos governos estadual e federal para dar início aos projetos de recuperação (engordamento) e reurbanização definitivo da orla de Piúma.