O prefeito de Anchieta, Fabrício Petri, esteve na última sexta-feira (01) em Mariana (MG) a convite do chefe do executivo daquela cidade, Duarte Eustáquio Gonçalves Júnior. Na ocasião ele participou de um encontro com prefeitos das cidades da região mineira, atingidas pelo desastre ambiental ocorrido no final de 2015, ocasionado pelo rompimento da barragem da mineradora Samarco em Mariana. Após encontro, ele assinou documento com outros prefeitos para incluir Anchieta nas ações de recuperação das cidades atingidas pelo desastre.

Petri foi convidado para explanar no encontro sobre os danos sociais e econômicos causados em Anchieta com a paralisação das operações da Samarco e as medidas adotadas pela sua gestão para reduzir gastos e enfrentar a pior crise financeira que o município já está enfrentando.

Prefeitos reunidos na cidade mineira pediram ao Ministério Público a inclusão de Anchieta nas ações desenvolvidas para recuperação das cidades atingidas ambientalmente pelo desastre de Mariana.

Após a reunião, que contou com a participação de 34 prefeitos, foram tomadas algumas decisões, entre elas, o pedido ao Ministério Público para inclusão de Anchieta no Termo de Transação de Ajustamento de Conduta (TTAC). Esse documento foi assinado entre a Samarco Mineração, com o apoio de suas acionistas, Vale e BHP Billiton – Governo Federal, Governos Estaduais de Minas Gerais e Espírito Santo, e outros órgãos governamentais.

O Termo define a Fundação Renova como o ente responsável pela criação, gestão e execução dos programas socioambientais e socioeconômicos que têm objetivo de reparar, restaurar e reconstruir as comunidades impactadas pelo rompimento da barragem de Fundão. Os programas, previstos no Termo de Transação de Ajustamento de Conduta (TTAC), estão reunidos em duas principais frentes: socioambiental e socioeconômica.

Também foi enviada ao prefeito de Santa Bárbara (MG) uma carta solicitando a liberação de termo de anuência para captação de água por parte da Samarco Mineração. Para Petri, o encontro na cidade mineira foi muito oportuno. “Foi uma reunião muito produtiva. Estamos sempre lutando para garantir o retorno da Samarco e, com isso, o restabelecimento de empregos que eram gerados em nossa cidade”, disse satisfeito com as decisões tomadas no encontro.

Os prefeitos também decidiram criar um escritório de acompanhamento de projetos e ações municipais, custeado pela fundação Renova, com objetivo de dar suporte aos municípios  na realização de projetos para captação de recursos.

Deixe seu comentário