Neste final de semana a Polícia Militar recuperou cinco veículos roubados em Guarapari, sendo três carros e duas motos.Entre eles, estava o Fiat Uno Vivace que pertence a uma professora e foi levado durante um assalto na Praia do Morro neste domingo (03).

Segundo a polícia, o carro foi localizado no mesmo dia em Amarelos. Também no domingo foram recuperados um Onix em Samambaia e um Fiesta no Jabaraí. Um dia antes, sábado (02), a PM localizou uma moto Honda Lead, no bairro Ipiranga, e uma Honda Biz, na Praia do Morro.

O carro da professora foi roubado no domingo e recuperado no mesmo dia pela Polícia Militar, em Amarelos. Foto: ilustrativa.

O comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar, Tenente Coronel Pessanha relatou que até agosto de 2017, 270 veículos foram furtados ou roubados em Guarapari. Deste total, 194 foram recuperados, ou seja, 70% dos veículos foram encontrados. Para o comandante isso é resultado do bom trabalho exercido pelos policiais. “Através do nosso policiamento ostensivo e a dedicação dos nossos policiais nas ruas, temos um índice de recuperação muito grande e em um tempo curto”.

Pessanha explicou que os veículos roubados ou furtados são usados para a retirada de peças ou para cometer crimes. “Alguns a gente encontra depenados, sem as rodas e os aparelhos em seu interior, e outros o criminoso utiliza para cometer outro assalto ou para se evadir do local onde já cometeu um crime. Assim como também temos recuperado veículos roubados com pessoas ainda os conduzindo e elas são presas em flagrante delito”.

De acordo com o comandante, das três situações, uma boa parte dos veículos é usado para cometer outros crimes. “Não temos como precisar, mas a gente percebe que muitos são encontrados após o cometimento de outros crimes”.

Receptação. Para tentar acabar com a rede criminosa, a Polícia Militar e a Polícia Civil estão agindo em conjunto. “Estamos fazendo um trabalho em conjunto com a Polícia Civil porque entendemos que temos que atingir os receptadores. Assim como na droga há a venda porque tem o consumo, no roubo e no furto de veículos também tem os receptadores alimentando essa cadeia criminosa”, relatou o comandante.

Deixe seu comentário