Moradores de Porto Grande, em Guarapari, receberão, nesta semana, a finalização das obras de pavimentação de todo o bairro. O projeto de calçamento das ruas foi indicado pela comunidade e realizado dentro do plano de investimentos previstos no Termo de Compromisso Socioambiental, o TCSA da Samarco. Cerca de 400 pessoas que vivem na região serão beneficiadas com os resultados. A solenidade oficial de entrega será realizada amanhã (27), às 17 horas.

A pavimentação de Porto Grande é a primeira obra a ser entregue por meio do TCSA da Samarco, que contempla também outros projetos de infraestrutura, com foco em saúde e cidadania. Também em Guarapari, já está em andamento a construção da Unidade de Saúde de Jabaraí e, em Piúma, a reforma do Hospital Municipal Nossa Senhora da Conceição. No município de Anchieta será construída a Casa do Cidadão.

CAM03243[1]
A pavimentação de Porto Grande é a primeira obra a ser entregue por meio do TCSA da Samarco. Foto Wicler Carvalho.

Todos os projetos realizados dentro do TCSA foram definidos pelos signatários do Termo, que têm representantes em uma comissão criada para discutir e deliberar sobre os investimentos a serem feitos pela Samarco. “A entrega desta primeira obra do TCSA representa a concretização de mais um compromisso da Samarco com suas comunidades vizinhas. Reconhecemos a importância deste empreendimento para os moradores, que indicaram o calçamento do bairro Porto Grande entre suas prioridades. Isso nos dá a segurança de investir naquilo que é realmente um interesse legítimo da sociedade”, destacou Rodolpho Samorini Filho, Gerente Geral de Comunicação e de Desenvolvimento Socioinstitucional em exercício da Samarco.

Reaproveitamento
Nas obras de calçamento de Porto Grande foram pavimentados 6 mil metros quadrados de ruas com blocos intertravados, o que abrange todo o bairro. Desse total, parte foi calçada com a utilização de blocos produzidos com o uso de um subproduto arenoso proveniente do beneficiamento de minério de ferro. O desenvolvimento do bloco foi feito pela Samarco, que desenvolve linhas de pesquisa, coordenadas pela Gerência Geral de Tecnologia e Ecoeficiência. O objetivo da empresa é reaproveitar subprodutos gerados em suas etapas produtivas.

CAM03245[1]
Nas obras de calçamento de Porto Grande foram pavimentados 6 mil metros quadrados de ruas com blocos intertravados. Foto Wicler Carvalho.

O produto, que tem as mesmas características dos blocos convencionais, atende a todas as exigências da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). “A utilização dos blocos neste tipo de projeto está ligada à visão de sustentabilidade da Samarco. O material arenoso proveniente da etapa de beneficiamento do minério de ferro, agora ganha valor e substitui um dos agregados finos normalmente usados na fabricação dos blocos. Isso permite a destinação do material para o uso na construção civil”, explicou Alessandra Prata, engenheira da Samarco.

Outra vantagem é que os blocos intertravados, usados no calçamento do bairro, permitem o escoamento superficial da água da chuva, reduzindo a formação de poças. A fabricação dos blocos desenvolvidos com o subproduto da Samarco foi feita pela Unistein, empresa localizada na cidade de Pedro Leopoldo, em Minas Gerais. Esse desenvolvimento foi realizado em parceria com o Centro de Desenvolvimento de Tecnologia Nuclear (CDTN).

TCSA
A obra de pavimentação do Bairro Porto Grande teve início em dezembro de 2013 e foi uma escolha da comunidade de Guarapari, dentro do Termo de Compromisso Socioambiental (TCSA) da Samarco. Investimentos em infraestrutura, definidos por meio do TCSA, somam um montante de R$ 8 milhões. O Termo prevê a atuação compartilhada entre o setor público, organizações da sociedade civil e iniciativa privada, delimitando as obrigações, atribuições e responsabilidades dos envolvidos. O TCSA foi assinado entre o Estado do Espírito Santo, com interveniência técnica do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IEMA), o Ministério Público, os municípios de Anchieta, Guarapari e Piúma e a Samarco.

Deixe seu comentário