Após a chuvinha fina que caiu na manhã deste domingo, a internauta Brenda Lee Manzalli nos enviou um vídeo mostrando que havia banhistas na Praia do Morro, mas os guarda-vidas não estavam nos postos. “Mesmo debaixo de uma chuva fina e mar revolto, tem crianças brincando na água. E nenhum salva-vidas. Eles não trabalham com chuva? ”, enfatizou a moradora.

Foto: Gessika Avila/Portal 27
“Por causa da chuva, os profissionais acabam procurando um abrigo para ficar”. Foto: Gessika Avila/Portal 27

Nós entramos em contato com o gerente de salvamento marítimo na cidade que nos informou que todos os profissionais foram trabalhar, mas por conta da chuva, eles acabaram não ficando nos postos. “Todos os guarda-vidas que foram escalados para trabalhar neste domingo, estavam na praia. Mas por causa da chuva, mesmo fina, os profissionais acabam procurando um abrigo para ficar”, explicou Edson Layber.

O gerente enfatizou que no domingo, alguns profissionais ficaram no CIAC, que é o único ponto, onde é possível fugir da chuva. “Ontem, a maioria dos guarda-vidas ficou abrigado no CIAC, mas a todo momento fizeram a segurança da praia, permitindo que o dia acabasse bem, sem nenhum registro de alerta ou salvamento”, disse.

O secretário de saúde do município explicou que os postos são dessa maneira, para dar mais visibilidade para os guarda-vidas. “Os abrigos foram projetados dessa maneira, porque os guarda-vidas precisam ter uma maior visibilidade da praia. Tem que ter visão para areia, por conta das crianças perdidas, e da água em função dos banhistas”, disse Otávio Postay.

Postay garantiu que a secretaria vai dar continuidade ao projeto, que almeja abrigos adequados para os profissionais. “O projeto está em estudo para confecção de abrigos adequados para os profissionais do salvamento marítimo da cidade. Abrigos que possam protegê-los, mas que os guarda-vidas possam continuar com ampla visão”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

Deixe seu comentário