Durante a sua entrevista coletiva realizada no dia 14, o prefeito eleito de Guarapari, Edson Magalhães (PSD), falou sobre vários assuntos. Na oportunidade, o prefeito apresentou o seu secretariado e respondeu às perguntas dos jornalistas.

O portal 27 aproveitou e perguntou a Edson sobre a situação do estacionamento rotativo, que vive uma polêmica na cidade e do qual os vereadores já pediram a suspensão.

O novo secretariado de Edson Magalhães foi apresentado na tarde do dia 14. Foto: João Thomazelli/Portal 27

O prefeito começou dizendo que o serviço é necessário para Guarapari. “O rotativo sem dúvida nenhuma foi um prêmio muito grande para a cidade”, afirmou, ao mesmo tempo em que fez uma comparação com outra cidade. “Cachoeiro tem rotativo, 200 mil habitantes e cerca de 1500 vagas de rotativo aproximadamente. É impossível você imaginar uma cidade como Guarapari, que tem cerca de 120 mil habitantes e tem 5 mil vagas de rotativo”, disse.

Magalhães falou que quando tomar posse do cargo em janeiro, vai analisar toda a documentação do serviço. “O rotativo eu acho que ele tem que ser analisado todo o contrato assim que nós chegarmos a prefeitura. Evidentemente que nós não vamos fazer isso antes do carnaval, não vai ter mudança nenhuma, porque nós estamos no verão”, explicou.

Parquímetro. Segundo Edson o serviço vai continuar, mas dentro de outras especificações. “Com certeza será concebido um novo rotativo para Guarapari, mas com parquímetro”, diz.

Além de organizar o rotativo, Edson pretende fazer mudanças importantes nas vias de transito não só do Centro, mas também de Muquiçaba. “O que eu não posso aceitar é que o rotativo entre para dentro dos bairros prejudicando moradores e o comércio”, finalizou.

Deixe seu comentário

Comments are closed.