Uma prática que já se tornou comum na alta temporada está tirando do sério muito motorista de táxi em Guarapari. É a “invasão” de táxis de outras cidades. Vários deles são vistos, principalmente nos fins de semana em frente a boates e shows.

Os taxistas licenciados para trabalhar em Guarapari não se conformam com a falta de fiscalização por parte da prefeitura e da Polícia Militar. “Em um show no fim de semana passado tinham vários táxis de outras cidades ao lado dos policiais e ninguém fez nada. Era como se tudo estivesse normal”, reclama um taxista.

“A prefeitura que deveria fiscalizar de forma eficaz estes abusos não faz nada. O nosso imposto já foi emitido e temos que pagar, mas os táxis de fora não dão um centavo para a prefeitura. Queria entender por que não tem fiscalização?”, questionou outro motorista.

Para piorar a situação, há relatos de ameaças com arma de fogo e de agressão contra os taxistas de Guarapari. Alguns motoristas já falam até em depredar táxis de outras cidades que estejam pegando passageiros no balneário.

Em um show realizado na semana passada, alguns taxistas filmaram vários veículos de outras cidades fazendo “ponto” em frente ao local. A maioria são de táxis plotados de Vitória e Cariacica.

Outra situação é o transporte de passageiros em vans clandestinas, muitas delas sem nem ao menos placa vermelha, obrigatória para este tipo de serviço. “Além de colocar a segurança dos passageiros em risco, o transporte clandestino também afeta o nosso sustento”, declarou um motorista.

A prefeitura de Guarapari ainda não fez nenhuma ação de fiscalização contra transporte clandestino por táxis de outras cidades. Em nota a secretaria de Comunicação informou que: “O município estuda em conjunto com a Polícia Militar e Departamento de Estrada e Rodagem, uma ação integrada, para fiscalizar essa pratica, para que sejam tomadas as medidas cabíveis”, mas não informou uma data e nem quais medidas seriam adotadas nesta situação.

Deixe seu comentário