A Câmara Municipal de Guarapari colocou em votação na tarde de hoje (25), o Projeto de Lei nº084/2014, de autoria da vereadora Fernanda Mazzelli, que dispõe sobre revogação da Lei nº 3.729/2014.  A revogação foi reprovada com nove votos a sete.

A Lei 3.729/2014 (lei do menor), de autoria do vereador Gedson Merízio, determina que jovens menores de 16 anos em vias públicas, bares e restaurantes, não acompanhados por responsável, terão que retornar para casa no horário máximo de 23 horas. A lei foi aprovada na Câmara de Guarapari com 12 votos a 2, no mês de fevereiro de 2014.

DSC04268
Vereadores colocaram projeto em votação. Foto Marcella Lucci.

Segundo a vereadora Fernanda Mazzelli, a intenção não é se posicionar contra o vereador Gedson e sim promover o debate e a democracia no município de Guarapari. “Eu percebo que nós, como parlamento, devemos trazer políticas públicas para a nossa cidade”, diz.

O vereador Gedson deixou todos os parlamentares livres na decisão de voto em relação à revogação e ressaltou que a essência da lei já está divulgada. “Para mim, aquilo que caberia a lei já está feito e é por isso que vocês estão aqui hoje, por isso que a sociedade e a imprensa estão mobilizadas”.

DSC04271
Com cartazes jovens se manifestaram na tribuna. Foto Marcellla Lucci.

Veja o momento em que o vereador rasga simbolicamente a lei.

Segundo Raysa Marques, da comissão Pró-Conselho de Juventude, os vereadores chamaram os líderes da comissão para tentar convencer que o projeto de lei não fosse votado hoje (25). “Nós queremos a votação hoje, independente do resultado. A audiência pública vem depois”, afirma.

Após o resultado, o vereador Gedson Merízio afirmou estar aberto para conversar com o Conselho. Segundo ele o objetivo é encontrar melhorias para a lei e uma das propostas é a alteração do horário, passando de 23h para 00h.

Bruno de Deus (Comissão Pró- Conselho de Juventude) afirma que com o resultado algumas medidas serão tomadas.  “Vamos chamar o ministério público para investigar as políticas públicas de juventude, entrar com mandado de segurança para suspender o efeito e entrar com ação direta por inconstitucionalidade da lei”.

Confira o vídeo com o posicionamento dos jovens após o resultado

http://youtu.be/aWxsu8nJVx8

O vereador Lincoln Cavalcanti solicitou que a votação fosse nominal e todos os vereadores foram de acordo. Segue a relação dos votos:

Contra a revogação da Lei:

Anselmo Bigossi

Gedson Merízio

Germano Netto

Jair Gottardo

Jorge Figueiredo

Oziel Pereira

Paulina Aleixo

Rogério Capistrano (Aratu)

Thiago Paterlini

A favor da revogação da Lei

Fernanda Mazzelli

Jorge Ramos

Linconl Cavalcanti

Manoel Couto (Kidelícia)

Marcial Souza (Dito Xaréu)

Ronaldo Gomes (Tainha)

Sérgio Ramos

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here