Devido a ocorrências de vandalismo, a unidade de saúde Dr. Roberto Calmon interrompeu suas atividades no local. O espaço foi arrombado nas últimas semanas, e todo material que havia na unidade, foi levado pelos invasores. É o que conta o vereador Denizart do Nascimento.

Segundo o parlamentar, a invasão pode ter sido feita por moradores em situação de rua. “Eles roubaram equipamentos, móveis e computadores”, disse Denizart.

“Saquearam, roubaram, vandalizaram”, conta Zazá.

O vereador relata que os trabalhadores que atuam na unidade descobriram o arrombamento após chegarem para trabalhar. “Os funcionários e trabalhadores aqui da unidade chegaram e não puderam trabalhar, porque não encontraram mais nada”, conta Zazá. “Saquearam, roubaram, vandalizaram”, completa.

O vereador entrou em contato com a secretaria de saúde para solicitar boletins de ocorrência. “Eu quero saber como é que foi vandalizado, o que foi roubado. Preciso saber disso. A unidade de saúde não pode ser fechada porque vandalizam em Guarapari. Os pacientes precisam do suporte.”

A Prefeitura. Em resposta ao Portal 27, a Prefeitura Municipal de Guarapari esclareceu que não houve encerramento de atividades da unidade de saúde supracitada. “A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informa que o local foi arrombado e o boletim de ocorrência já foi registrado. A polícia está investigando o caso.”

Sobre a locação da unidade de saúde, a Prefeitura conta que irá permanecer fechada e que uma nova sede será providenciada e que o atendimento, atualmente, pode ser feito atrás do antigo estádio Davino Matos. Também foi esclarecido que, na próxima semana, os atendimentos de tuberculose e hanseníase serão realizados no CTA, na quarta e na quinta-feira.”

 

Deixe seu comentário