A violência nas escolas tem causados danos físicos e psicológicos em professores e alunos. Pensando em mudar essa realidade a Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Genelice dos Reis Ramos Hermes, no bairro Recanto do Sol, em Anchieta, criou o projeto “Escola de Pais Quero Ser Melhor Ainda”.

Desde junho o projeto oferece uma oficina na última semana de todo mês para os pais com palestras de um pastor, um psicólogo, um psiquiatra e uma conselheira tutelar em que são discutidos temas como a educação dos filhos, a importância de não os abandonar na educação e limites e o comportamento dos pais.

Primeira turma a se formar no projeto “Escola de Pais Quero Ser Melhor Ainda”. Foto: Arquivo Pessoal

A iniciativa foi da diretora Lenimara das Neves Pereira, que também é mãe de aluna, e assumiu a direção da escola no início do ano. Ela relatou que a escola tinha vários registros de violência e que houve o caso de um aluno que ameaçou a professora de morte. “Nossa escola era muito pequena para o tamanho dos problemas que nós tínhamos aí senti a necessidade de intervir junto as famílias”, afirmou a diretora.

Lenimara relatou que após a realização das palestras com os pais o comportamento dos alunos mudou. “Percebi uma melhora de 90%. O índice de ocorrências tanto graves quanto disciplinares até junho era de quase 100. Desse período para cá nós tivemos nem 10”.

A primeira turma do projeto foi composta de 20 pais de turmas variadas, que participaram de uma cerimônia de formatura no salão comunitário do bairro, nesta segunda-feira (11). Segundo a diretora, no próximo ano mais duas turmas, uma à noite e outra à tarde, serão abertas e que ao todo 47 pais já estão inscritos para participar.

Deixe seu comentário