A noite de ontem (7) foi de violência no bairro Camurugi em Guarapari. De acordo com as informações da PM, durante ronda no bairro, os policiais abordaram um homem em atitude suspeita,  que não possuía nada de ilícito, porém estava nervoso.

Durante a abordagem, os policiais escutaram o barulho de tiros e perceberam que quatro homens estavam seguindo em direção da viatura atirando.

IMG-20140207-WA0019[1]
Muitas viaturas foram dar apoio durante a troca de tiros.

Os policiais revidaram os tiros, pediram reforço e deram voz de prisão aos bandidos, que fugiram deixando um revolver calibre 32 para trás. Após buscas na região a PM encontrou um homem identificado como Amadeu Ferreira da Silva, morto em uma das ruas do bairro.

Em seguida os policiais vasculharam a região atrás do suspeito de ter atirado contra Amadeu que teria fugido deixando a arma para trás. Os policiais encontraram um homem identificado como Genivaldo Silva Calisto,18, escondido em um buraco, debaixo de palhas de coco.

IMG-20140208-WA0004[1]
Amadeu Ferreira da Silva foi morto na noite de ontem.

Ele estava machucado no pé. A PM, Genivaldo disse que atirou em Amadeu, pois o mesmo estava ameaçando a ele e seu irmão. O motivo seria a disputa  do tráfico de drogas na região.

A Equipe do portal27 tentou conseguir mais informações na policia civil e na PM, porém, em virtude do plantão do final de semana não conseguimos mais detalhes.

População assustada. Ontem durante a movimentação no bairro os moradores fizeram contato com o nossa equipe desabafando sobre a falta de segurança no bairro. “Não aguentamos mais. Essas coisas são constantes aqui no bairro. Todo dia, homens armados, tiroteios. Ninguém olha pela gente, o bairro tá abandonado, quem manda são os bandidos”, desabafou uma moradora do bairro.

bandido-01
“Tá um inferno, homens daqui da Rua Brasília andam armados o dia todo”. Foto Ilustrativa.

Uma mãe ouvida pelo portal27, disse que a preocupação são crianças. “Somos mães que tem filhos, que brincam na rua e precisam ir à escola com segurança”

Outro morador faz coro à insegurança, dizendo que o tráfico é cada vez pior.  “Tá um inferno, homens daqui da Rua Brasília andam armados o dia todo. O tráfico é intenso. É direto o toque de recolher”, diz.

Deixe seu comentário