Após o incêndio que destruiu completamente o Shopping Praia do Morro e deixou 65 lojistas e seus funcionários sem ter onde trabalhar, comerciantes e os responsáveis pelo local fazem abaixo-assinado e petição pública para conseguir a liberação da reforma do centro comercial e também o alvará de funcionamento temporário no terreno do parque.

O contador do shopping Guilherme Tarcísio explicou que “para o local novo que conseguimos o outro problema que a gente vai enfrentar vai ser o alvará. Ontem conversamos com o prefeito Edson Magalhães e quanto a isso aparentemente está já meio caminho andado, mas ainda não tivemos a reunião final com ele nem o aval. O processo está tramitando na prefeitura para a viabilização do alvará de funcionamento no endereço onde funcionava o parque”.

O shopping Praia do Morro foi completamente destruído durante um incêndio no último dia 19.

Segundo ele, os comerciantes fizeram o abaixo-assinado durante o último final de semana e conseguiram recolher 3440 assinaturas e a petição pública foi feita por ele a pedido dos lojistas. “Eles foram feitos de sábado para cá e estamos tentando atingir o máximo de assinaturas que der, a gente está tentando atingir na realidade acima de dez mil assinaturas”.

“O abaixo-assinado e a petição tem o mesmo objetivo, que é comover tanto o Ministério Público quanto a Procuradoria da Prefeitura Municipal e o prefeito de Guarapari para que nos ajude a viabilizar um alvará para o novo local e a autorização para a reforma do local antigo”, explicou o contador.

Guilherme mostra documento protocolado na prefeitura.

Guilherme relatou ainda que a pressa em realizar a reforma do local onde a feira funcionava se deve ao prazo estabelecido pelo proprietário do espaço onde os comerciantes podem vir a trabalhar durante a obra. “Uma das situações coisas que o proprietário do local nos passou é que ele já tem o contrato com o parque, ou seja, nós temos sete meses para correr com a reforma e não podemos ser embarreirados pelo Ministério Público e o PDM (Plano Diretor Municipal) ”.

Ele explicou também que não é mais possível assinar o abaixo-assinado, mas ainda dá para colaborar assinando a petição na internet. “O abaixo-assinado nós incluímos uma cópia de todas as assinaturas ao pedido de alvará na prefeitura ontem então por escrito não é mais possível assinar porque a gente queria correr para isso chegasse ao prefeito, ao procurador e ao Ministério Público”

Segue o link para quem quiser assinar a petição pública:

http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR99220

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here