O culto em uma igreja evangélica tinha começado quando se ouviram tiros na rua k, do bairro Adalberto Simão Nader em Guarapari. O fato aconteceu por volta das 20h na noite desta quarta-feira (4).

A lei do silêncio predominou no bairro. Ninguém viu ou ouviu nada relacionado ao crime. O adolescente identificado como Rafael do Nascimento Souza Santos de 17 anos, saiu de casa para visitar a tia que morava próximo a sua casa, quando foi alvejado por vários disparos de arma de fogo. Ele ainda tentou correr, mas não resistiu e seu corpo ficou caído no meio do morro.

A mãe do menor reque ele havia sofrido ameaças.
A mãe do menor reque ele havia sofrido ameaças. Foto: Wilcler Carvalho

A mãe do rapaz disse que ele havia recebido ameaças e abandonou até os estudos, tinha medo de ir à escola. Ela não sabia o motivo da morte do filho, estava desesperada com toda a brutalidade e a forma com que o menino foi morto.

“Tinha gente ameaçando o meu filho, mas eu não sei o porquê e quem era. Eu não sei por que o meu filho foi morto, não entendo”. Desabafa a mulher de 35 anos.

No bairro ninguém falou nada sobre o crime. O caso vai ser investigado.
No bairro ninguém falou nada sobre o crime. Foto: Wilcler Carvalho

Policiais militares que estiveram no local, informaram a nossa reportagem que o jovem já tem passagem pela justiça por porte ilegal de armas, chegou a ser internado e ganhou a liberdade. Os Pms ainda foram informados de que ele andava armado pelo bairro.

As possíveis motivações e autoria do homicídio ainda são desconhecidas. O caso será investigado pela Delegacia de Crimes Contra a Vida de Guarapari.
Por Roberta Bourguignon e Vinícius Rangel

Deixe seu comentário