Cansado de ter o pedido para que o transporte coletivo tenha maior abrangência no Centro de Guarapari negado, o presidente da Associação de Moradores do Centro (Amocentro) Themistocles Santana vai entrar na justiça para ser atendido.

“Agora fiz um requerimento só para formalizar. Mas desde a administração anterior venho cobrando nas reuniões daRede de Promoção de Ambientes Seguros (Repas ) e conversando com os secretários. Só que eles nunca se manifestaram. Vou esperar passar o verão e entrar com uma ação porque agora por conta do recesso o processo não iria andar”, afirmou Themistocles.

A rua Henrique Coutinho é um dos locais em que a Amocentro está pleiteando a circulação de coletivos.

Segundo ele, há mais de três anos os moradores áreas do Centro de Guarapari como Caminho da Fonte, Praia dos Namorados, Praia das Virtudes, Morro do Atalaia, Ladeira São Bento, avenida Desembargador Lourival de Almeida, rua Henrique Coutinho e Praça Trajano Lino Gonçalves, não tem acesso ao transporte coletivo nesses locais. “Pelo Plano de Mobilidade Urbana a pessoa não pode se deslocar mais de 300 metros para pegar um ônibus e os moradores desses locais andam quase um quilômetro”.

Micro-ônibus. O presidente da Amocentro lembrou que o contrato de concessão do transporte coletivo determina a circulação de micro-ônibus nessas áreas, mas isso não acontece. “É um verdadeiro descaso com a população e o turismo também atrapalha. Você vai na Praia do Morro à noite é uma enorme movimentação e no Centro é totalmente diferente. Parece outra cidade. E o Centro é bonito e atrativo só que, infelizmente, está abandonado. Tem pouco acesso e só vem para cá que tem carro”.

Após mais de três anos pedindo uma solução para o problema, o presidente da Amocentro, Themístocles Santana decidiu entrar na justiça para ser atendido.

O Portal 27 procurou a prefeitura para saber porque ainda não há circulação de micro-ônibus nesses locais, mas segundo a prefeitura, o edital de licitação não prevê ônibus para essa região.

Apesar disso, a administração municipal afirmou que está buscando solucionar o problema. “A Secretaria Municipal de Postura e Trânsito (Septram) informa que foi realizado um estudo para a realização de melhorias no transporte coletivo de toda cidade. No Centro, ficou constatado que as ruas da orla e da região central são estreitas e possuem uma grande circulação de veículos durante todo o ano, principalmente na alta temporada. Nas ruas solicitadas pela população verificou-se que não há espaço para fazer o recuo dos ônibus nos pontos, se tornando impossível a passagem de ônibus em tamanhos normais.

 A Septram informa que tem analisado outras possibilidades de atender a demanda, está sendo estudada a utilização de micro-ônibus para atender a região. A empresa que opera o transporte coletivo no município já está realizando levantamento de viabilidade e estudo de ampliação de frota para atender o local. Após conclusão, este estudo será apresentado à prefeitura”.

Comments are closed.