Quem mora no Centro da cidade tem a comodidade de ter comércios, bancos e outros serviços perto de casa. Mas quando o assunto é transporte coletivo essa vantagem não atinge todos os moradores do bairro.

O presidente da Associação de Moradores do Centro (Amocentro) Themistocles Santana, lembrou que os ônibus não circulam em áreas como Caminho da Fonte, Praia dos Namorados, Praia das Virtudes, Morro do Atalaia, Ladeira São Bento e Praça Trajano Lino Gonçalves. “Os moradores desses locais precisam se deslocar até os pontos da avenida Davino Matos ou do Radium Hotel para poder pegar um ônibus.  Dias de chuva ou até mesmo à noite a situação que já não é boa fica ainda pior, isso é um absurdo”, diz ele.

Anos atrás, os ônibus passavam por pontos como a Praça Trajano Lino Gonçalves no Centro da cidade. Foto Rafaela Patrício.

Micro-ônibus. Ele também questionou a situação do contrato de concessão do transporte coletivo, que segundo ele, possui algumas pendências.  “Quando deram a concessão para a Lorenzutti a proposta era colocar micro-ônibus circulando no Centro, mas isso até hoje não aconteceu e ninguém faz nada. O centro é um dos bairros com a maior arrecadação do IPTU e não tem ônibus”, disse.

Themístocles Santana lembrou que a circulação de micro-ônibus nesses locais está prevista no contrato de concessão do transporte público.

O Portal 27 procurou a prefeitura para saber o que a Secretaria de Fiscalização tem feito para que esse serviço seja ofertado a população e foi informada que “a Secretaria Municipal de Fiscalização informa que tem realizado notificações a empresa Lorenzutti sobre a necessidade do aumento da frota para atender a demanda do transporte público municipal. A Secretaria reconhece a necessidade de transporte público na região demandada, inclusive consta no estudo realizado pelo executivo. A secretaria tem feito, dentro da lei, as notificações e as fiscalizações necessárias para que o contrato seja cumprido na integra”, disse a prefeitura através de nota.

Resposta. Procurada para dar esclarecimentos sobre o assunto, a empresa Lorenzutti afirmou através de nota que “A Expresso Lorenzutti esclarece aos moradores do centro de Guarapari que residem na região do Morro do Atalaia, Praia das Castanheiras, Praia do Namorados e outros, que existe sim no Edital de licitação a previsão de atendimento com itinerário visando atender a região e seu entorno.

Entretanto, devido às condições das vias que não possuem baias pra embarque e desembarque de passageiros, acostamentos, e sinalização adequadas, isto resultará na retenção completa do trânsito caso as vias não sejam adequados para este fim, mesmo através de micro ônibus.  A Expresso Lorenzutti conta com a compreensão de todos e se coloca a disposição para colaborar no que for necessário para atender a demanda.”

Deixe seu comentário

Comments are closed.