É muito comum nos depararmos com situações constrangedoras no ambiente de trabalho ou até mesmo conhecer pessoas que vivenciam esse tipo de problema diariamente. Entretanto, nem tudo que acontece de desagradável e que nos deixa aborrecidos poderá caracterizar assédio moral.

A violência moral é um tipo de abuso psicológico que geralmente acontece de forma hierárquica, em que um superior utiliza seu cargo ou função privilegiada para humilhar constantemente um colega de trabalho.

Para que se caracterize, os trabalhadores devem estar sendo expostos a situações humilhantes, degradantes e constrangedoras, por repetidas e prolongadas vezes, durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções.

A violência moral é um tipo de abuso psicológico que geralmente acontece de forma hierárquica,

Devido ao stress em que o trabalhador é submetido, este passa a mudar de comportamento, não conseguindo se socializar com os demais colegas, mostrando-se sempre triste e desconfortável.

Em alguns casos, o assediado pode desenvolver inúmeras doenças psicológicas e físicas, que podem levar a incapacidade laborativa, desemprego e até mesmo a morte. Síndrome do pânico, doenças gástricas, ansiedade e problemas emocionais são exemplos de enfermidades recorrentes nesse tipo de situações.

Em razão da gravidade do assunto, a violência moral é tema de suma importância e um fenômeno discutido mundialmente, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), pois constitui risco que por muitas vezes passa despercebido nas relações de trabalho.

Para dar um basta à humilhação, o empregado deve procurar o setor de recursos humanos da empresa, sindicato, Ministério Público ou até mesmo um advogado e denunciar os abusos. Deve, também, evitar conversas a sós com o agressor, e contar com o apoio de colegas de trabalho que presenciaram as cenas de assédio.

O trabalhador deve ser respeitado, independente de cargo ou função, desfrutando de um local de trabalho saudável e descente, com garantia de seus direitos individuais e coletivos, sobretudo a sua dignidade e identidade. Não se cale! Denuncie!

FRANCIELI CHAGAS RAMOS SOUZA – ADVOGADA – OAB/ES 29760 – PÓS-GRADUANDA EM DIREITO E PROCESSO DO TRABAHO E DIREITO PREVIDENCIÁRIO

TELEFONE: (27) 9 9779-4977

E-MAIL: francieli@francieliramos.adv.br

www.facebook.com/francieliramos.adv/

Comments are closed.