O carnaval em Anchieta, sul do Estado está marcado pela violência. Na madrugada de hoje (2) mais um crime em Iriri. Um homem identificado como Renan Coelho Travaglia, foi morto a tiros. 

O homicídio  será investigado pela Delegacia de Anchieta, sob a responsabilidade da delegada Maria da Glória. Nossa equipe está atrás de mais detalhes.

IMG-20140302-WA0001
Renan Coelho Travaglia, foi morto a tiros.

Sábado. No sábado (1), de acordo com informações  do gazetaonline, dois homens morreram e um bebê de sete meses ficou ferido, por volta das quatro da manhã, em Iriri. O crime aconteceu em uma casa de praia, alugada por um grupo de pessoas para curtir o carnaval.

Depois de sair para comprar cerveja, ao chegar em casa as mulheres que estavam no grupo chegaram em casa, encontraram o corpo de Lutierry Nascimento dos Santos, 22 anos, caído na varanda da residência, além de Lucas da Silva Máximo, 19 anos, baleado na rua e sua filha, de sete meses, aos prantos e com um ferimento na perna.

Dona Maria, avó de Lutierry, diz não ter dúvidas que o alvo dos tiros era o seu neto. “Ele era uma pessoa muito boa, mas mexia com drogas, tenho certeza que o alvo dos tiros era ele”, desabafa. A mãe de Lucas está revoltada. Segundo ela, o filho mal conhecia Lutierry e morreu por causa dele. “Estou em desespero, o meu filho não deve nada a ninguém e morreu de graça”, afirma. A criança foi atingida de raspão e passa bem.

1_lucas_da_silva_maximo-1308699
Lucas da Silva Máximo foi morto em Iriri.

Segundo as famílias das vítimas, Lucas e Lutierry não se conheciam. Os dois estavam na mesma casa de praia porque participavam de uma excursão que levou cerca de 25 pessoas da Grande Vitória para passar o carnaval em Iriri.

Os jovens chegaram ao balneário na noite de sexta-feira, poucas horas antes do crime acontecer. Lutierry teria saído de Santa Inês, Vila Velha, onde mora, e viajado com alguns amigos para a praia. Já Lucas, que é de Ilha do Príncipe, Vitória, estava acompanhado da família da namorada e da filha de sete meses.

De acordo com a sogra do jovem, uma comerciante de 44 anos, Lucas iria passar o carnaval em Ponta da Fruta, com a irmã e a mãe. Poucos dias antes, no entanto, ele conseguiu uma vaga na excursão que ia para Iriri e decidiu viajar com a namorada.

Carro roubado

 Em frente à casa onde o crime aconteceu – e próximo ao corpo das vítimas – foi encontrada a chave de um carro. Policiais que atenderam a ocorrência fizeram buscas nas proximidades da casa e encontraram o carro, um Hyundai i30 prata, estacionado.

Dentro do veículo havia drogas e munições: os policiais apreenderam cinco frascos de lança-perfume, 12 comprimidos de ecstasy, um carregador de pistola, quatro munições, um relógio, um pendrive, chaves, boné e um celular.

Segundo a polícia, o carro encontrado estava com a placa clonada. Após consulta, os policiais militares descobriram que ele foi roubado há poucos dias em Vitória. O veículo foi encaminhado à delegacia de Piúma, onde o crime será investigado.

Com informações do Gazetaonline.

Deixe seu comentário