JB Padrão
Câmara de Anchieta
Banner TOP

A partir de agora a coleta seletiva será obrigatória em prédios públicos e em escolas municipais de Anchieta. O prefeito Fabrício Petri assinou recentemente o Decreto nº 5823/2018 que institui o serviço nesses locais.

A legislação determina que todos os prédios públicos, sob responsabilidade da administração direta e indireta municipal, incluindo escolas, e prédios do sistema de saúde, deverão promover a separação de seus resíduos, na fonte geradora e a destinação dos materiais recicláveis. O decreto regulamenta como dever todo esse processo.

O prefeito Fabrício Petri assinou recentemente o Decreto nº 5823/2018 que institui o serviço nesses locais.

A secretaria de Meio Ambiente (Seman) irá promover ações de educação ambiental e orientação gradualmente aos funcionários públicos das repartições públicas para adequação à nova legislação.

A Seman já desenvolve nas escolas o projeto ‘Coleta Seletiva nas Escolas – a Boa Prática Começa por Aqui’, que tem como objetivo mobilizar e orientar para o estabelecimento da segregação e destinação adequada dos resíduos gerados nas escolas, conforme determina o decreto. “O projeto prevê mobilização dos dirigentes e pedagogos, funcionários da limpeza e merenda e exposição itinerante sobre a coleta seletiva para toda a escola incluindo os alunos. O projeto será desenvolvido, gradualmente, em todas as escolas”, disse a titular da pasta, Jéssica Martins.

O projeto prevê a confecção e estruturação de um coletor/recipiente ‘criativo’ para armazenagem temporária do lixo seco, ou seja, cada escola vai definir de forma criativa um coletor que atenda ao armazenamento temporário dos resíduos gerados durante uma semana de atividade escola. “Essa medida objetiva atender a duas vertentes, a primeira é trabalhar a interatividade do tema com os alunos, já a segunda se remete à situação financeira do município que não pode, neste momento, fazer a aquisição de coletores. As escolas que já possuírem o coletor, bastará, apenas, fazer a identificação adequada. Essa medida é extensiva aos prédios públicos também”, explica a gerente operacional de Recursos Hídricos e Naturais, Ana das Graças Matta.

“O decreto originou-se da necessidade de disciplinar a coleta nos prédios públicos e fortalecer a participação dos servidores, para que a administração pública seja exemplo aos cidadãos anchietenses de conduta correta e consciente na reciclagem dos resíduos secos”, comenta a educadora ambiental, Bernadeth Miranda.

A equipe de Educação Ambiental da Seman já desenvolveu ações também em alguns prédios públicos com objetivo de organização da coleta seletiva como prática ambiental de sustentabilidade econômica, social e ambiental.

Institucional MAllagutti
Institucional Basic Idiomas
Banner Marcelo

Padrão
Câmara Municipal de Guarapari

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here