A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia Móvel da Assembleia Legislativa (Ales) inicia, nesta quarta-feira (5), uma série de audiências públicas com o objetivo de ouvir a sociedade e autoridades capixabas sobre os principais problemas e demandas necessárias para melhorar a prestação de serviços de telefonia móvel em todo o Espírito Santo.

Os trabalhos acontecem a partir das 19 horas, no plenário da Câmara Municipal de Guarapari. Além dos moradores da cidade, estão convidados a participarem dos debates representantes de toda a região Litoral Sul capixaba, que engloba ainda Alfredo Chaves, Anchieta, Iconha, Itapemirim, Marataízes, Piúma, Presidente Kennedy e Rio Novo do Sul.

images (11)
O objetivo é de apurar a responsabilidade de operadoras de telefonia por danos causados aos consumidores.

A CPI da Telefonia Móvel foi instituída no final do mês de março com o objetivo de apurar a responsabilidade de operadoras de telefonia por danos causados aos consumidores. O grupo já ouviu representantes do Procon Estadual, da Anatel e da Secretaria de Estado de Agricultura (Seag), já quem mais sofre com a falta de sinal é o morador do interior capixaba.

A criação da CPI atende à indicação da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), que orientou que todos os parlamentos estaduais criassem um grupo com esse tema. Várias assembleias estaduais já instituíram o colegiado e, no Espírito Santo, o deputado Sandro Locutor capitaneia os trabalhos, que contam ainda com a participação de Da Vitória (PDT), Genivaldo Lievore (PT) e Paulo Roberto (PMDB).

Com informações da Web Ales

Deixe seu comentário