A sociedade capixaba precisa discutir e aprofundar mais o debate sobre segurança pública, pois a discussão que vejo atualmente sobre a redução da maioridade penal como estratégia para diminuir a violência é um debate equivocado.

Reduzir a maioridade penal não irá reduzir a violência, mas sim maquiará um problema real que é a ineficiência das políticas públicas de juventudes. Devemos melhorar a política de reabilitação existente, pensar numa forma real de reinserção social, trabalhar políticas de autonomia financeira para a juventude, profissionalização e várias outras pautas que incluam os jovens e criem perspectivas para essa faixa etária.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Reduzir a maioridade penal é aumentar o número de detentos sem dar oportunidade de reabilitação aos brasileiros/as de 14 anos que tem 60 anos pela frente, pois no país a perspectiva de vida é de 74 anos. Não adianta encarcerar até a fase adulta, temos é que tratar o problema desde já, para que possam ter outra oportunidade.

Tenho convicção que devemos estudar uma maneira da sanção disciplinar que restringe a liberdade com atividades socioeducativas possa mesmo funcionar para esses jovens infratores, para que tenham outra oportunidade, pois o sistema prisional é um sistema falido que apresenta vários problemas e não é a solução para diminuir a violência, pois se essa fosse a real saída, não teríamos atos criminosos feitos por adultos.

Texto: Bárbara Hora.

Deixe seu comentário