Durante o período de eleições em Guarapari, o sindicato dos professores do Espírito Santo (SINDIUPES), elaborou uma Carta Compromisso com a Educação Pública e pediu aos candidatos que assinassem essa carta. O mesmo foi feito em outros municípios do Estado.

A Carta contém as principais questões relacionadas à educação pública municipal e tem como objetivo assegurar que os candidatos mantenham compromissos de respeito e responsabilidade com o desenvolvimento da Educação Pública e com a valorização dos/as trabalhadores/as.

candidatos-assinam-carta
Somente Edson Magalhães, atual deputado estadual e que venceu as eleições, não assinou o documento dos professores.

Dos sete candidatos que restaram nas eleições, Amaral (PSOL), Edson Magalhães (PSD), Carlos Von (PSDB) Dr. Franz (PTN), Marquinhos Borges (PMDB), Manoel da Ki Delícia (PT) e Ricardo Rios (REDE). Somente Edson Magalhães, atual deputado estadual e que venceu as eleições, não assinou o documento.

12 pontos. A Carta Compromisso com a Educação foi apresentada e discutida com a categoria na Assembleia Extraordinária dos Trabalhadores/as da Rede Municipal Guarapari, no dia 16/09. Ela possui 12 pontos que versam sobre investimentos na infraestrutura das escolas, na melhoria dos salários e das condições de trabalho dos/as profissionais e na democratização da gestão escolar.

edson
“Não assinei o documento uma vez que não há no momento como avaliar a situação financeira que se encontra o Município”

Entre os pontos estão: Cumprir o estabelecido no Plano Municipal de Educação e a Lei do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB); Implementar, dentro de um ano, uma política salarial para recuperar as persas históricas; Garantir a Gestão Democrática conforme a lei; e, cumprir a Lei do Piso Nacional do Magistério na carreira.

Resposta. Procurado pelo Portal 27 para comentar porque não assinou o documento, o deputado e prefeito eleito Edson Magalhães (PSD), disse através da assessoria que:

Não me recuso a dialogar com associações, categorias e sindicatos, e nem tão pouco com o Sindiupes, mas por prudência, não assinei o documento uma vez que não há no momento como avaliar a situação financeira que se encontra o Município, pois se trata de investimentos com recursos próprios que precisam ser geridos com responsabilidade para manter o equilíbrio e o  compromisso com todas as áreas: Educação,  Saúde, infraestrutura, Assistência Social, dentre outros. Sou conhecido como gestor de palavra e de responsabilidade, que Fez e que Faz. E a exemplo de anos anteriores quando estive prefeito, farei o melhor pela Educação em todos as dimensões, especialmente a valorização profissional do Magistério”.

SINDIUPES. Nossa equipe entrou em contato com os representantes do sindicato em Guarapari para comentar a resposta do prefeito eleito. De acordo com Tiago Melo, diretor da entidade, apesar da resposta, o entendimento é que falou dialogar. “Nós entendemos a questão do orçamento. Mas nem tudo ali depende de orçamento, depende também de vontade política. Sabemos também que existem muitos compromissos que são feitos antes das eleições. Muitos compromissos de campanha e as vezes o candidato não quer se comprometer”, disse.

Ainda de acordo com ele, Edson poderia ter assinado a carta e depois a categoria faria os ajustes necessários. “Certamente, iriamos colocar na assembleia essas ressalvas, sobre o orçamento, para poder ajustar. Entendemos que fazer o compromisso com uma categoria que é quase 80% da administração municipal, mostra que o candidato está se comprometendo com a educação. É um gesto simbólico, para mostrar que tem um compromisso com a causa. Sem assinar fica difícil de acreditar. Queremos a valorização da categoria, repor perdas históricas, salários, piso, tudo está descrito na carta”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!