Na manhã desta quarta-feira (8) Ricardo Nunes, fundador e ex-principal acionista da rede de lojas Ricardo Eletro, foi preso pela polícia civil de São Paulo em uma operação comandada pelo Ministério Público de Minas Gerais de combate à sonegação fiscal e lavagem de dinheiro. De acordo com a Receita Federal, Ricardo seria acusado de sonegar R$400 milhões em impostos.

Uma unidade da Ricardo Eletro localizada no bairro Muquiçaba, em Guarapari, encerrou suas atividades.

Por informações do próprio Ministério Público, o empresário tinha um esquema que cobrava o valor dos impostos nos produtos, mas não repassava o valor ao Estado. A justiça determinou o bloqueio de imóveis de Ricardo Nunes, avaliados em R$60 milhões.

Guarapari. Um dia antes, nessa terça-feira (7), uma unidade da Ricardo Eletro localizada no bairro Muquiçaba, em Guarapari, encerrou suas atividades. De acordo com funcionários da rede, ao longo do dia vários caminhões deixaram a loja carregados de produtos.

A rede Ricardo Eletro está em recuperação judicial desde 2019, e tem dívidas que somam R$3 bilhões. A assessoria de imprensa foi procurada mas até o momento não obtivemos retorno.

 

Siga nossas redes. Fique ligado em nossa redes sociais. Nos siga no InstagramFacebook e Youtube 

Deixe seu comentário