Além da famosa moqueca capixaba, o bolinho de aipim é outro item tradicional na gastronomia da cidade. Famosa em Guarapari, a receita já foi divulgada nacionalmente, e o bolinho atrai clientes do mundo todo para experimentarem a iguaria típica da cidade.

Geraldo José de Aragão Filho, um dos donos do mais tradicional restaurante de bolinho de aipim da cidade, fala que já recebeu clientes da Europa para experimentar essa delícia de mandioca. “Já veio gente da Itália e da França, que ouviram falar bem do bolinho, para experimentar. Tirando os clientes que vem Brasil inteiro para comer o bolinho de aipim”, diz.

Dona Zezé era um ícone na cidade, muito conhecida por seus famosos bolinhos. Foto: Vinícius Rangel

Geraldo conta que o bolinho é tão apreciado que já chegou a vender 1.680 unidades em um único dia. A receita começou a ser feita por sua mãe, a famosa Dona Zezé, que veio a falecer em 2015. Há 35 anos a família vende os bolinhos de aipim. Geraldo não revela o segredo do tempero, mas dá a dica de como é feita a massa. “É só cozinhar o aipim com sal. Mas não pode deixar passar do ponto do cozimento; é só enfiar um garfo, se entrar com facilidade o ponto está correto. Depois tem que sovar a massa com um pouco de manteiga e está pronto. Mas o tempero do recheio é segredo de família”, revela Geraldo.

 

Para o filho de Dona Zezé, os mais pedidos são os de camarão e carne seca. Mas para quem quer conhecer novos sabores de recheios do tradicional bolinho, tem as opções de carne moída, frango, camarão com queijo, calabresa e pizza. Marcos Campos, um empresário de 55 anos, veio de Vitória só para comer o bolinho. “Eu venho sempre que posso para comer o bolinho, e recomendo para todo mundo. Já experimentei todos, a cada vez que venho como um diferente. E apesar do tamanho, o bolinho é leve, é gostoso demais”, conta o empresário. A iguaria tem preços que variam entre R$10,00 e R$15,00.

O bolinho tem cerca de 300 gramas de muito aipim e recheio. Foto: Cecília Rodrigues

Dia do Bolinho de Aipim. O bolinho é tão expressivo na cidade que ganhou até um dia para ele. No dia 12 de outubro é comemorado o “Dia do Bolinho de Aipim”, a lei foi criada pelo do vereador Dito Xáreu (SDD). Para ele, a data foi pensada para enaltecer esse item tradicional da gastronomia da cidade. “O bolinho de aipim é conhecido internacionalmente. Criamos um dia para tê-lo como marca da culinária guarapariense e também fomentar o turismo gastronômico na cidade”, comentou o parlamentar. 

Assim é Guarapari em seus 126 anos. Uma mistura de belezas naturais e também uma gastronomia variada, feita com itens que já fazem parte da cultura e da história de nossa cidade. 

Deixe seu comentário

Comments are closed.