“Quer viver o sonho lindo
Que eu vivi?
Vá viver a maravilha
De Guarapari”.

É com a famosa valsa de Guarapari que iniciamos esta matéria para comemorar os 129 anos de emancipação política da Cidade Saúde.

Para relembrarmos um pouco da história da terra Maratimba, conversamos com Paulo Borges Filho, jornalista, nascido e criado em Guarapari cuja família tem grande importância política no desenvolvimento de nossa cidade.

Imagem ilustrativa – Roberta Bourguignon

Hugo Borges. Para quem não sabe, Hugo Borges foi conhecido como o prefeito festeiro. Por causa dele, o dia 19 de setembro passou a ser considerado feriado na cidade Saúde e comemorado como tal. “Hugo Borges foi prefeito de Guarapari de 1973 a 1977, quando vovô foi prefeito esta data já existia, mas não era comemorada e não era feriado municipal. Ele pegou essa data importante e criou o feriado de emancipação política e administrativa. Ele teve a visão histórica. Antes era uma data importante, mas passava em branco”, afirmou Paulo Borges Filho.

Paulo Borges Filho

Guará de Ouro. Dentre as contribuições de Hugo Borges para a cidade, registram-se eventos em geral e a criação do Guará de Ouro. “Todos os prefeitos de Guarapari deram suas contribuições, todos tiveram erros e acertos, nenhum prefeito é perfeito. Diz o ditado que prefeito bom é o prefeito que já morreu ou o que ainda vai ser prefeito. A contribuição de Hugo na década de 70 foi muito importante, ele criou o Guará de ouro, ajudou a divulgar Guarapari em nível nacional e até internacional com eventos, com campeonato de motocross, campeonato de vela nas praias do Centro e PM, orquestra filarmônica e orquestra sinfônica”, afirmou Paulo Borges Filho fazendo alusão à forma como o avô é conhecido pelos mais experientes – Prefeito festeiro.

Desenvolvimento. Além disso, muitas ruas foram pavimentadas, escolas construídas, a Cesan veio para Guarapari e Hugo Borges foi muito importante para o carnaval da cidade. “Na questão da pavimentação de diversas ruas ele contribuiu para Muquiçaba e Centro. Guarapari não tinha Cesan, o sistema era precário, ele conseguiu levar a Cesan para Guarapari. Poucas pessoas sabem que os desfiles das escolas de samba começaram na gestão de Hugo Borges. Ele levava as escolas de samba de Vitória para desfilar no centro de Guarapari. Fortaleceu o carnaval de Guarapari”, afirmou o neto.

Novela. Na década de 70 Guarapari se destacou ainda por ser o primeiro produtor de banana do Espírito Santo. “Guarapari na década de 70 era o primeiro produtor de banana do ES. A gente ganhava de Alfredo Chaves e de Iconha, na década de 70 vovô colocou Guarapari em primeiro, porque melhorou as estradas rurais”, afirmou Paulo enfatizando que Hugo foi também responsável por inaugurar o cemitério do Coroado, na oportunidade, trouxe o ator Paulo Gracindo que interpretava o Odorico Paraguaçu em uma novela.

Hugo Borges e seu filho Paulo Borges – imagem cedida por Paulo Borges Filho

Paulo Borges. Além de Hugo, seu filho Paulo Borges também esteve à frente da cidade Saúde entre os anos de 1997 e 2000. Paulo também contribuiu para o desenvolvimento de Guarapari. “Papai também foi um prefeito muito festeiro, promoveu Guarapari com diversos eventos e levou muita infraestrutura para a cidade, por exemplo o corpo de bombeiros, instalação semafórica, não tinha sinal de trânsito nenhum. Construção do primeiro PA de Guarapari na Praia do Morro, iluminação da Praia do Morro, iluminação da rodovia que hoje leva o nome Paulo Borges. Calçamento de diversas ruas, por exemplo a avenida F (Manuel Guimarães), pesca do Marlin, campeonato Mercosul de Beach Soccer, estátuas na prainha de São Pedro e Marlin Azul, além da construção de escolas”, conta Paulo Borges Filho rememorando que a estátua do Marlin é uma réplica do Marlin de 636 kg pescado pelo Paulo Amorim que bateu recorde mundial.

Futuro. Paulo Borges Filho fala com saudosismo de Guarapari e tem boas expectativas para o futuro. “Guarapari é a pérola do Espírito Santo, a cidade mais linda que o estado tem, merece ser bem cuidada, independente de qual seja o administrador, o prefeito tem que conhecer seu povo, sua cidade, as famílias, os bairros, uma vez que a cidade cresce em ritmo acelerado e existem bolsões de pobreza, carência de infraestrutura, saneamento, calçamento, Unidades de Saúde e escolas. O prefeito não governa sozinho, precisa da ajuda da sociedade organizada. Guarapari merece ser bem cuidada e bem amada”, finalizou.

Em tempo

O aniversário de emancipação administrativa de Guarapari é comemorado no dia 19 de setembro, entretanto, a Cidade Saúde tem quase quinhentos anos, mais precisamente 465 anos, uma vez que ela foi fundada na época dos Jesuítas. Em 19 de setembro de 1891 a cidade deixa de ser vila pela lei estadual nº 28. Então Guarapari tem duas datas para comemorar, a data em que se tornou cidade e a data na qual os jesuítas se estabeleceram aqui, 8 de dezembro de 1555, conforme lei orgânica do município que está em vigor desde 2019.

Deixe seu comentário