O Hospital São Judas Tadeu, que foi interditado devido a irregularidades encontradas, voltou a funcionar hoje (7). Porém, somente para atendimento de consultas particulares.

Relatório

A Vigilância Sanitária Estadual havia concluído seu relatório de avaliação sobre o hospital interditado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), depois de receber o relatório da auditoria realizado pelo Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus) a pedido do Ministério Público Federal (MPF). As determinações da Vigilância iriam ser repassadas à direção da Unidade e à Secretaria de Saúde do município hoje de manhã (7).

População protestou contra a morte de bebês no hospital. Foto: Pompeia Castro.
População protestou contra a morte de bebês no hospital. Foto: Pompeia Castro.

Exigências

Para que o Hospital voltasse a funcionar, seria necessário que se cumprisse imediatamente melhorias no que diz respeito à esterilização de materiais médico-hospitalares e instrumentais cirúrgicos (a Instituição não conta com Centro de Materiais Esterilizados – CME); realizasse adequações na produção e fornecimento da alimentação hospitalar, bem como no setor de lavanderia; e, por fim, apresentasse escala de médicos e enfermeiros 24 horas por dia.

Mais informações

De acordo com a direção do hospital, somente consultas estão sendo efetuadas. As exigências da vigilância estão sendo providênciadas e eles acreditam que semana que vem já deva estar tudo certo. Assim, será possível fazer todo o atendimento normal, como cirurgias e outros procedimentos. Isso somente no âmbito particular. Em relação ao SUS, a direção ainda está avaliando a questão. Ainda não foi decidido se o hospital tentará retomar o convêncio para realizar atendimento público.

Deixe seu comentário