Cerca de 46 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai foram apreendidos pela Polícia Civil de Guarapari, na tarde de ontem. A carga, segundo a polícia, é a avaliada em mais de R$ 200 mil. O material foi encontrado dentro uma residência no bairro Muquiçaba.

Todo o material foi apreendido em uma residência do bairro Muquiçaba.

A polícia chegou até a carga ilegal, após receber informações de que na residência, homens estariam fazendo o transbordo de caixas suspeitas e que o local era o mesmo utilizado por um homem preso por receptação de uma carga de queijo.

Ao chegarem no local, os agentes da Polícia Civil fizeram contato com o dono do imóvel, que permitiu o acesso ao interior da casa. O dono do imóvel contou à polícia que a residência estava alugada para o homem que foi detido com a carga de queijo roubada na cidade.

Ao todo, 92 caixas foram apreendidas. Cada caixa de cigarros continha 50 pacotes de 10 maços. Além dos cigarros, 1100 sacos de fumo de duas diferentes marcas também foram apreendidos.

As dezenas de caixas estava estocadas em vários cômodos da casa contendo os cigarros fabricados no Paraguai e pacotes de fumos fabricados no Brasil, porém sem Notas Fiscais, não sendo possível destacar a procedência – se eram roubados. Entre os maços de cigarros apreendidos, alguns possuem um selo brasileiro.

Por se tratar de contrabando, a Polícia Civil de Guarapari informou que o caso será encaminhado para a Polícia Federal.

Detido com queijo roubado

O suspeito investigado pelos cigarros contrabandeados em Guarapari, é um dos homens detidos na manhã de segunda-feira, em uma operação da Delegacia Especializada de Crimes Contra os Transportes de Cargas (DCCTC) do Estado, para recuperar 1,5 toneladas de queijo que havia sido roubada no dia 25 de março deste ano no município de Pocrane, em Minas Gerais.

Com o suspeito em Guarapari, a polícia recuperou aproximadamente 700 kg de queijo. Uma segunda pessoa foi presa em Vila Velha, com quem foram recuperados aproximadamente 800 kg da carga roubada.