O excesso de peso tira o sono de muita gente. Alguns vão para a academia, outros “fecham a boca” e, em casos mais sérios de obesidade, existem aqueles que optam por uma medida mais drástica, como a cirurgia de redução do estômago.

Agnelo Cruz Lima, 28 anos, é motorista de ônibus em Guarapari e preocupado e incomodado com o peso, resolveu mudar drasticamente hábitos alimentares e conseguiu perder 55 quilos.

Agnelo chegou a pesar 143 Kg. Foto: acervo pessoal
Agnelo chegou a pesar 143 Kg. Foto: acervo pessoal

“Eu comia 10 mistos quentes no café da manhã, um frango assado no almoço e não ficava satisfeito. No trabalho, eu quebrei dois assentos do ônibus com meu peso. A minha qualidade de vida era péssima”, relembra Agnelo.

“Eu estava tão gordo que meus olhos quase não abriam, meu pescoço sumiu. Para levantar de uma cadeira ou da cama era complicado. Tinha que fazer alguma coisa”, disse Agnelo.

Medindo 1,77 metros e pesando incríveis 143 quilos, Agnelo estava incomodado e preocupado com o excesso de peso. Então ele resolveu agir. Mudou completamente a alimentação e passou a fazer caminhadas e depois corridas.

“Eu parei de comer tanta coisa gordurosa, moderei a quantidade de comida e passeia a caminhar e a fazer musculação e muay thai”. Agnelo começou a perder peso e hoje, oito meses depois, ele está com 88 quilos. “A minha meta e chegar a 80 quilos”, afirma. Agnelo corre cerca de 12 quilômetros por dia.

Mas o motorista ainda está preocupado. Sem condições para pagar por médicos especialistas, como psicólogos, nutricionistas e cardiologista, Agnelo teme que o seu esforço para emagrecer possa ter outras consequências para a sua saúde. “Preciso me consultar com especialistas para saber se está tudo certo comigo, mas não tenho condições financeiras para custear as consultas e exames”, lamenta.

O próximo passo de Agnelo já está programado. “Vou participar da minha primeira corrida, que vai ser de 14 quilômetros”. Para finalizar Agnelo dá um incentivo para quem está querendo emagrecer: “Quando você vai se levantar para se exercitar, no começo é muito difícil, mas depois a sensação é tão boa que você não que parar mais. Não desista no começo, se esforce um pouquinho mais e que no final você vai se orgulhar de si mesmo”.