O  dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.  Esse ano a data caiu na quinta-feira e, no mesmo dia a pequena  Fabiane Isadora Claudino, de 2 anos, foi espancada e violentada pelo padrasto em Cariacica e acabou morrendo no dia seguinte.

A notícia chocou todo estado. Hoje, Guarapari registra mais um caso de criança vítima de violência sexual dentro de casa. Uma menina de 12 anos que está grávida do padrasto. Ela esteve na tarde desta terça-feira, juntamente com a mãe, registrando a ocorrência na delegacia de Guarapari.

O caso foi registrado na 5ª Delegacia Regional de Guarapari.

O crime foi confirmado pela própria vítima, depois que a mãe a levou na farmácia para fazer um teste de gravidez. “A mãe disse que ela estava com a menstruação atrasada há quatro meses, por isso chegou a levar a menina na médica, mas ela disse que era comum em adolescentes”, disse uma autoridade policial.

O padrasto morava com a mãe há 10 anos, tem duas filhas com ele, e participou de toda a criação da vítima, por isso a mulher não chegou a desconfiar de nada. O exame de farmácia deu positivo para a gravidez e a barriga da menina já está crescida.

“Ela disse que foi estuprada por ele cinco vezes e nunca falou para ninguém por medo. A ultrassom que o médico fez não deu nada e por isso ele teria passado um anticoncepcional para regular a menstruação. Só que depois a mãe levou na farmácia e o farmacêutico pediu um exame de sangue e hoje saiu o resultado de que ela está grávida e a menina revelou tudo para a mãe”, complementou a polícia.

A mãe é diarista e toda sexta saía para dar faxina por volta das seis da manhã e chamava a filha para se preparar para ir para escola. Ela disse à polícia que era nesse período em que a mãe saia de casa que ele a abusava sexualmente dela.

A polícia militar foi até a casa da família em busca do padrasto, mas o homem não foi localizado. O caso será encaminhado para a Delegacia da Mulher, que vai decidir pelo pedido de prisão do homem.

Deixe seu comentário

Comments are closed.