Os policiais da Delegacia Patrimonial de Guarapari, tomaram conhecimento na tarde de ontem (30), de que um dos autores de um roubo no último final de semana a uma residência em Buenos Aires, zona rural da Cidade, seria Sander Moitin de Oliveira, 25 anos, e que ele teria um mandado de prisão em seu nome, se escondendo na casa de uma parente, no bairro Bela Vista.

Sander responde por outro crime na Bahia
Sander responde por outro crime na Bahia

Com as informações em mãos, seguiram até o local. Quando o indivíduo viu a viatura da Polícia Civil, começou a correr na tentativa de fugir da guarnição, mas logo foi alcançado pelos civis. Ele ainda tentou resistir a prisão. Dentro da casa onde o rapaz estava, foram encontrados um notebook e um celular que foram roubados no crime passado. Os cheques levados, foram rasgados e o dinheiro dividido entre os comparsas da invasão.

Sander que tem mandado em aberto pelo artigo 157 (roubo), ainda responde por porte ilegal de armas no estado da Bahia. Nesta quarta-feira, o mesmo confessou ter participado do assalto, citou outros nomes de envolvidos e alegou que o veículo e as armas utilizadas na ação, não os pertencia. Na delegacia, ele foi ouvido e vai responder pelos crimes cometidos, sendo levado para o CDP do município.

O assalto a residência

Policiais Militares patrulhavam pela região rural de Guarapari, quando foram acionados por um morador, que relatou aos Pms que por volta das 5h30 da manhã de Sábado para Domingo, sua casa foi invadida por três homens armados com revolveres calibre 38, com idade entre 17 e 21 anos. Os familiares contaram que foram rendidos e amarrados com fios de energia.

A vítima ainda contou que um dos assaltantes estava muito violento
A vítima ainda contou que um dos assaltantes estava muito violento

Enquanto um bandido mantinha o proprietário, a esposa e o filho trancados dentro de um quarto, os outros dois vasculhavam o local e roubaram 2 mil reais em dinheiro, 20 mil reais em cheques de clientes, um notebook, um vídeo game, três aparelhos celulares e várias bijuterias.

Depois que conseguiram se soltar, as vítimas pediram ajuda no bairro.

 

Deixe seu comentário