JB Padrão
Banner TOP

O prefeito de Guarapari, Edson Magalhães, obteve uma grande vitória no dia de ontem (14). Ele conseguiu que a vereadora da sua base, Rosangela Loyola (PDT), retornasse para a Câmara Municipal e que a CPI contra ela fosse paralisada através de uma decisão judicial e viu as chances de acontecer a abertura de uma CPI contra ele caírem por terra.

Ajudou. Rosângela só voltou porque Edson trabalhou incansavelmente para isso. Ele conseguiu uma forte assessoria jurídica para ela e também articulou politicamente, além de atuar junto à justiça, para que a decisão saísse rapidamente.  A pressa de Edson fazia sentido.

Edson Magalhães, obteve uma grande vitória no dia de ontem (14).

12 votos. O entendimento de alguns é que para abrir a CPI são precisos 12 votos. A nova mesa diretora tem 11 votos. A base de apoio de Edson tem apenas 6 votos, mas que são suficientes para impedir a abertura de CPI contra ele.

Afastamento. Acontece que com o afastamento de Rosangela, aconteceu a entrada do suplente, Fábio Veterinário (PV), que poderia se tornar o 12º voto e votar a favor da abertura da CPI. Quando percebeu que com Fábio, poderia acontecer a abertura da CPI da saúde e consequentemente o seu afastamento, Edson acordou e começou a trabalhar para a volta imediata de Rosângela.

Salvo pelo gongo. Durante toda a quarta-feira até a madrugada de quinta, Edson fez valer os seus 15 anos de política como vice-prefeito, prefeito e deputado, conseguindo essa decisão a favor da sua vereadora, mantendo assim os seus 6 votos unidos, impedindo a abertura da CPI da Saúde e se mantendo a frente da prefeitura.  

Bomba. Resumindo, ele ajudou a vereadora, mas ao mesmo tempo salvou a própria pele. Ele desarmou a bomba que ia explodir para cima dele. Mas, como toda ação tem uma reação, pode ser que tenhamos cenas dos próximos capítulos. Essa batalha Edson venceu, mas pode ser que a guerra continue. Aguardemos…

* Em tempo: os vereadores decidiram não colocar a CPI da saúde em pauta, em virtude de a mesma estar sem alguns documentos necessários, conforme explicou a procuradoria da Câmara.    

Institucional Basic Idiomas
Banner Marcelo
Camara Municipal de Guarapari – Participe
Institucional MAllagutti

Padrão

8 COMENTÁRIOS

  1. Que saco hein!! Canseira…o portal não tem nada legal para mostrar..ex as belezas da cidade os potenciais…só fala de política….que saco viu portal…muda ai um pouco..mostra o lado bom da cidade

  2. Portal 27
    – Publicidade –
    Maxime
    Início Destaque
    DestaqueGuarapariNotícias de GuarapariPolíticaSem categoria
    Câmara rejeita denúncia da CPI da saúde em Guarapari
    Por Da Redação – 14 de março de 2019 10

    Banner TOP
    Um documento assinado por Tarcísio Ribeiro Dias da Silva, procurador Geral da Câmara Municipal de Guarapari opta pelo não recebimento da denúncia que solicitava abertura de CPI da saúde na cidade. Recebida hoje (14) pela Câmara Municipal, a decisão da procuradoria lista diversos problemas na denúncia protocolada na Casa de Leis.

    O pedido de parecer da procuradoria foi solicitado no início da sessão de hoje da Câmara Municipal pelo presidente Enis Soares de Carvalho, atendendo à questão de ordem levantada pelo vereador Denizart Zazácom relação às dúvidas sobre requisitos essenciais para recebimento da denúncia que apuraria os problemas de saúde no município. O vereador Wendel Lima também foi a favor da solicitação do parecer.

    O documento foi lido pelo vereador Oziel, e em seguida declarada pelo presidente, que a CPI foi arquivada.
    No documento apresentado pelo procurador geral consta que ao presidente da Câmara compete resolver questões de ordem ou submeter ao plenário. Ao presidente cabe ainda determinar leitura da denúncia e consultar a Câmara sobre seu recebimento. Entretanto, o Enis optou por usar a questão de ordem a fim de consultar a Procuradoria e entender se a denúncia recebida pela casa segue as regras legais essenciais.

    O procurador citou o artigo 16 da Lei 1079/50 que afirma que a denúncia deve ter firma reconhecida e deve ser acompanhada de documentos que a comprovem. Citou ainda o artigo 52 do Regimento Interno que afirma que qualquer processo de cassação do Prefeito ou Vice-Prefeito precisa obedecer ao seguinte rito: “a denúncia escrita de infração poderá ser feita por qualquer eleitor, com a exposição dos fatos e a indicação das provas”.

    Observando critérios legais, a procuradoria da Câmara Municipal analisou a denúncia e concluiu que ela não possui requisitos essenciais para recebimento, tais como: “a entidade que a fez não está devidamente constituída (ou se está não juntou os documentos comprobatórios), seu representante não reconheceu sua assinatura (firma) em cartório, a peça não indica exatamente os crimes cometidos, o nome de supostas vítimas, e, muito menos, junta qualquer prova que alega, como ensina os dispositivos legais acima elencados”.

    “Vale ressaltar ainda que os pedidos são genéricos, sem precisar os fatos alegados, que deveriam ser anexados à referida peça. Assim também, como não indica de maneira clara, quem deveria ser investigado. Apenas requer “providências necessárias às apurações das denúncias ora apresentadas”. O que deixa a denúncia vazia, desprovida de elementos para o seu prosseguimento”, conclui o documento da procuradoria, opinando pelo não recebimento do documento e por seu posterior arquivamento.

    Institucional Basic Idiomas

    Padrão

    Artigo anterior
    “Se ofendi alguém, peço desculpas, mas eu vim aqui para trabalhar”, afirmou a vereadora de volta à Câmara
    Próximo artigo
    Procon de Guarapari realiza ação para comemorar o Dia Internacional do Consumidor

    Da Redação
    (27) 3114-0727 / Whatsapp: (27) 9 9857-2727 ou através do email: [email protected]
    ARTIGOS RELACIONADOS

    Polícia procura chefe do tráfico responsável por laboratório de drogas que…
    DESTAQUE 15 de março de 2019

    Governo do Estado assina convênio para recuperação da orla de Piúma
    DESTAQUE 15 de março de 2019

    Prefeito vence batalha, ajuda vereadora e desarma bomba da CPI
    DESTAQUE 15 de março de 2019
    10 COMENTÁRIOS
    Muito Mimimi 15 de março de 2019 at 10:48
    Esses vereadores oposicionistas são tão amadores que nem conseguem se organizar direito kkkkk mais uma vez baterão com a cara na parede…muitos de voces vereadores irão sair ano que vem e vão ter que engolir mais uma reeleição do edson, engole o choro!!!

    sergio 15 de março de 2019 at 10:44
    ninguém afasta prefeito sem ter uma denuncia consistente e com fatos reais, querem tirar um prefeito sem nem saber se ele realmente é o responsável. Acusam dizendo que pode ser como pode não ser rsrsrs Não basta juntar meia duzia de vereador e resolver tirar, não é assim ! Vamos trabalhar que quem trabalha não tem tempo pra picuinhas e deixamos passar os próximos um ano e 9 meses e que entre outo prefeito, Carlos Von esta ai para ser o próximo prefeito, tirar agora é querer paralisar a cidade, ruim ou bom mudanças assim só agravam a situação da população e da cidade.

    Paulo 15 de março de 2019 at 9:40
    Então é simples.Ofereça a denúncia ao Ministério Público e que se apure as irregularidades se houver é claro.Simples.

    T k 15 de março de 2019 at 8:39
    O povo reclama , mas pelo q sei prefeito e vereadores foram eleitos pelo voto popular !!!! A culpa não é dos políticos. A culpa é dos eleitores !!! A verdade dói !!!!

    Adriana Pantaleão 15 de março de 2019 at 7:54
    Essa corja dos 11 vereadores estão com medo do Edson , pois o mesmo falou que iria exonerar todos os cargos indicados pelos mesmo na prefeitura . É a velha política do toma que te dou cá .

    Joao 15 de março de 2019 at 6:29
    Êêêê debaixo desse angú de caroço tem carne.

    Daniel 15 de março de 2019 at 6:11
    É um pilantra acobertando outro…

    Guarapariense 15 de março de 2019 at 4:39
    ESSA TAL CASA DE LEI É UMA VERGONHA PRA CIDADE, SR. PREFEITO VICE É UM LIXO

    Pai que perdeu o filho . 14 de março de 2019 at 21:23
    Já estão começando a enfiar os rabinhos entre as pernas esse grupo dos 11 , tava demorando eles voltarem a ser submissos ao Edson .
    Fizeram uma tempestade num copo de água , cambada de FDPs .

    Ricardo 14 de março de 2019 at 21:06
    ESTOU AGUARDANDO ANSIOSAMENTE GUARAPARI SE TRANSFORMAR NO PRINCIPADO DE MÔNACO! KKK
    PRÍNCIPE DO PRINCIPADO DE MÔNACO RESPONDE A SEGUINTE PUBLICAÇÃO QUE SAIU NO SITE DE NOTICIAS SÉCULO DIÁRIO:
    ‘Balela’
    Já lançado em plenário como candidato a prefeito de Guarapari em 2020, o deputado Carlos Von (Avante) desmentiu o atual prefeito, Edson Magalhães (PSD), durante a “prestação de contas” de Casagrande na Assembleia. Em sua pergunta, disse que Magalhães promete para o mesmo ano entregar o hospital do município, querendo saber se a afirmação procedia . “O Estado não comporta uma ampliação sem controle de leitos hospitalares”, cravou Casagrande.
    Com a resposta o Príncipe de Guarapari que sabe o que faz

  3. Tem gente sem noção mesmo , agora puxando o saco do pilantra para conseguir algo em seu benefício . kkkkkkkkkkkkkk.
    Foi ele o prefeito quem determinou os táxis ali perto do Banco do Brasil .

  4. Parabéns Edson , melhor prefeito que Guarapari já teve , mudou nossa forma de pensar , mas me dá uma ajuda aí , tem um ponto de táxi em frente a um edifício onde moro , muito inconveniente os motorista , não temos como estacionar um carro na frente para descer bagagem , as calçadas fica toda congestionavel , ajude os moradores desse prédio.
    Quero parabenizar o portal r27 com a cobertura de todas notícias importantes de Guarapari

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here