A Prefeitura Municipal de Presidente Kennedy lançou, na segunda-feira (23), o programa “Olho d’água: unindo forças pela recuperação de nossos mananciais”. O evento ocorreu no ginásio Correão e reuniu autoridades, representantes de instituições financeiras e produtores rurais do município.

O objetivo do programa é capacitar e apoiar produtores rurais do município na preservação e/ou recuperação das nascentes, visando garantir o abastecimento de água nas propriedades e para a população. Para isso, a prefeitura anunciou uma série de ações nas áreas de agricultura e meio ambiente para implantação do programa nas propriedades.

Olho D'Água_230215_1
De acordo com a prefeita Amanda Quinta Rangel, também haverá campanhas de conscientização nas escolas e comunidades.

O secretário municipal de Agricultura, Josélio Altoé, explicou ações de curto, médio e longo prazos para a produção e reservação de água e preservação das nascentes, bem como os benefícios para o produtor rural. Entre as ações do programa estão a distribuição de 430 cisternas com capacidade média de 15 mil litros; implantação de 350 sistemas de tratamento de esgoto (mini ETE’s); construção de 350 poços semiartesianos; construção de caixas secas e curvas de nível; construção de barragens, açudes e tanques escavados; e fornecimento de mão de obra especializada (engenheiros e técnicos agrícolas) na execução das ações.

A secretaria também instituiu programa de atendimento ao produtor que incluem isenção de horas/máquina durante o período de estiagem, distribuição de ração aos produtores rurais (400g para cada litro de leite comercializado) e de aditivo ao sal mineral (3,0g/vaca/dia); e de programa de alimentação animal dando continuidade à distribuição de cana e viabilização de outros insumos para alimentação animal com cevada e silagens diversas, como milho e sorgo.

Olho D'Água_230215_3
Os produtores interessados em participar do programa Olho D’Água devem procurar as Secretarias Municipais de Agricultura e de Meio Ambiente.

“Estamos oferecendo informação, tecnologia e acompanhamento técnico para incentivar a sustentabilidade nas propriedades rurais do município, melhorar a eficiência e garantir água de qualidade para esta e as futuras gerações”, afirmou Josélio.

O programa Olho D’Água também prevê recuperação de nascentes em propriedades rurais no município; reflorestamento nas propriedades (1.200 mudas por hectare); fornecimento de mourão de eucalipto tratado e arame farpado para cercamento das nascentes e criação de lei municipal para a implantação de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA).

O secretário municipal de Meio Ambiente Leandro Rainha informou que a secretaria vai distribuir mudas nativas, frutíferas e exóticas para plantio nas propriedades. Angico, ipê, jequitibá, pau ferro, sapucaia, acácia, jaca, cajá, Jamelão, abacate, goiaba, jambo, e pinho estão entre as espécies. “Porém, os produtores poderão sugerir outras espécies que melhor se adéquam às suas propriedades”, destacou.

Olho D'Água_230215_4
O programa Olho D’Água também prevê recuperação de nascentes em propriedades rurais no município.

De acordo com a prefeita Amanda Quinta Rangel, também haverá campanhas de conscientização nas escolas e comunidades com temas voltados para preservação e reaproveitamento dos recursos hídricos. “O cronograma de ações segue até o próximo ano, envolvendo também outras secretarias. Diante de uma crise de abastecimento como esta precisamos agir com rapidez e responsabilidade. Somente este ano vamos investir aproximadamente R$ 15 milhões no programa”.

Os produtores interessados em participar do programa Olho D’Água devem procurar as Secretarias Municipais de Agricultura e de Meio Ambiente, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h. Todas as ações do programa constam no Decreto nº 23, de 19 de fevereiro de 2015.

Deixe seu comentário