Para ajudar as famílias mais atingidas pela pandemia do novo coronavírus na capital, a Prefeitura de Vitória encaminhou, nesta sexta-feira (3), para a Câmara Municipal, um projeto de lei que cria um auxílio emergencial no valor de R$ 900. A previsão é de que 3,5 mil famílias sejam beneficiadas.

Aprovado. E a Câmara Municipal de Vitória (CMV) aprovou na tarde deste sábado (4) o auxílio emergencial de R$ 900. O benefício será dividido em três parcelas de R$ 300. Para recebê-lo, é necessário ter renda per capita de até meio salário mínimo, que é o equivalente a R$ 520.

“Nós vamos repassar R$ 900 em três parcelas, e é, neste momento, o maior programa de transferência de renda no Estado”, salientou o prefeito.

“Essa iniciativa é de extrema importância porque nós ampliamos muito a linha de R$ 89,00, de extrema pobreza, para R$ 500 per capita por núcleo familiar, ou seja, todas as famílias com até R$ 500 de renda familiar – por componente da família – e que não estejam recebendo o auxílio emergencial do Governo Federal entrarão no programa, que vai auxiliar 3,5 mil famílias mais necessitadas em Vitória. É um grande esforço. Nós vamos repassar R$ 900 em três parcelas, e é, neste momento, o maior programa de transferência de renda no Estado”, salientou o prefeito de Vitória, Luciano Rezende.

CadÚnico. Outro requisito para receber o recurso é que a pessoa não esteja recebendo o auxílio emergencial concedido pelo Governo Federal. Se aprovado pelo Legislativo, o auxílio será depositado diretamente na conta do munícipe, que deve estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico).

Solidariedade. “Com essa ação de solidariedade e amor aos que mais precisam e perderam o seu sustento neste momento, nós vamos criando mais uma ação, dentre outras, como: as 20 ações que nós promovemos para ajudar quem empreende, cria trabalho e renda; a entrega de cestas básicas, que vão ser ampliadas pra mais de 15 mil cestas básicas nos próximos dias; os 45 mil kits de merendas, que serão distribuídos nos próximos dias. Enfim, com solidariedade para quem mais precisa, fica mais fácil superar esse enorme desafio que se abateu sobre o Brasil e o mundo”, pontuou Luciano.

Deixe seu comentário