Mais de 450 armas de fogo foram recolhidas em 2013 no Espírito Santo, durante a Campanha Nacional do Desarmamento. A campanha é uma ação desenvolvida pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp). O número é 62,5% maior que em 2012, quando 280 armas foram entregues pela população capixaba de forma voluntária.

Em 2013, ações desenvolvidas pelas polícias Civil e Militar possibilitaram a apreensão de 4.254 armas de fogo no Espírito Santo.
Em 2013, ações desenvolvidas pelas polícias Civil e Militar possibilitaram a apreensão de 4.254 armas de fogo no Espírito Santo.

Em 2013, a campanha foi intensificada no mês de novembro com a visita de um posto itinerante em municípios do interior capixaba. Na ocasião, o número de entrega mais que dobrou comparado com os demais meses do ano. A população de Guaçuí, Conceição do Castelo, Santa Maria de Jetibá, Ecoporanga, Pinheiros e Conceição da Barra puderam realizar a entrega voluntária de armas no posto itinerante montado pela Sesp.

“Criamos uma estrutura móvel para nos aproximar de locais onde as pessoas que tinham arma em casa ficavam com temor de se deslocar para entregar o armamento de forma voluntária. O posto itinerante facilitou muito essa aproximação com a população do interior, onde a entrega ficava mais prejudicada por não contar com postos de coleta. Para este ano, vamos intensificar essa ação em vários municípios e já montamos um cronograma para isso”, afirma Fronzio Calheira Mota, subsecretário de Estado de Integração Institucional da Sesp.

O município de Castelo contará com o posto itinerante ainda este mês. Até o mês de junho, a expectativa é visitar os municípios de Ibatiba, Bom Jesus do Norte, Domingos Martins, Aracruz, Linhares e Serra.

Apreensões de armas no ES

Em 2013, ações desenvolvidas pelas polícias Civil e Militar possibilitaram a apreensão de 4.254 armas de fogo no Espírito Santo. O índice é 12% maior que em 2012, quando 3.789 armas foram apreendidas durante abordagens de rotina, operações policiais, investigações e denúncias atendidas pela Central Disque-Denúncia 181.

A Campanha 

A Campanha Nacional do Desarmamento, que tem o objetivo de reduzir a criminalidade e os índices de homicídios, foi relançada no Estado no dia 8 de outubro em um evento realizado no 38° Batalhão da Infantaria (38ºBI), em Vila Velha, onde foram destruídas mais de duas mil armas de fogo apreendidas pelas polícias Militar, Civil e Federal ou recolhidas por meio desta ação, em um período de dez meses.

Como entregar uma arma

Qualquer pessoa pode fazer a entrega voluntária de armas sem que haja punição. A entrega é indenizada com o valor que pode variar de R$ 150,00 a R$ 450,00, conforme a arma de fogo, que é liberado para saque 24 horas após a entrega, ficando disponível por um período de 30 dias. O cidadão recebe um protocolo para realizar o saque em uma agência do Banco do Brasil. Além disso, quem deseja entregar o armamento não é identificado.

Para realizar o transporte legal da arma é preciso retirar uma guia de trânsito para o transporte da arma no site da Polícia Federal. Ela também deve estar descarregada e embalada.

Com o relançamento da Campanha do Desarmamento, 53 postos de coleta de armas estão à disposição da população em todo o Estado em unidades das polícias Militar, Civil, da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal (http://www.entreguesuaarma.gov.br/desarmamento).

Deixe seu comentário