Por enquanto, o município de Guarapari está fora do racionamento de água anunciado para a Grande Vitória. Mas se não chover a curto prazo e os moradores não começarem a economizar, pode faltar água na cidade saúde também. As informações são do gestor da divisão litorânea da Cesan que atenta para o uso consciente da água, já que as chuvas que caíram nesta terça e quarta-feira não foram suficientes para encher os rios.

“Nós passamos por mais um momento muito crítico com a falta de chuvas no nosso estado. Na Grande Vitória, a baixa vazão dos rios e a falta de conscientização dos moradores já resulta em um sério racionamento de água para as cidades. Guarapari tem o privilégio de ser abastecido por três rios, mas se a população não começar a ter consciência da importância em economizar, pode faltar água no município também”, explica o gestor da divisão litorânea da Cesan, Márcio Bedim.

desperdício
O registro do desperdício de água na lavagem da calçada foi feito no ano passado.

Uso consciente. O gestor da divisão litorânea da Cesan enfatiza que economizar água é contribuir para que não falte no município. “As pessoas precisam se ater para o uso consciente. Não podemos mais lavar o carro ou a calçada com água limpa. Precisamos ter consciência de que o banho precisa ser mais rápido e até o momento de escovar os dentes, lavar a louça ou a roupa deve ser consciente”.

Decreto. O município possui um decreto que proibi o desperdício de água, mas de acordo com a secretária de Meio Ambiente, desde janeiro deste ano as pessoas pararam de denunciar. “O decreto continua vigente, mas a gente percebe que as pessoas não estão preocupadas com o desperdício, já que neste ano, não houve nenhuma denúncia”, disse a secretária Jéssica Martins

Cesan
A multa é R$ 622 para quem desperdiçar água.

O decreto proibi a utilização de água da rede pública para lavar veículos, calçadas, frentes de imóveis, ruas, encher piscinas, bem como outras situações que não sejam o consumo humano e caracterizem desperdício. Restringe ainda o consumo racional da água potável, fornecida pela CESAN, por prazo indeterminado em residências, indústrias e prédios públicos localizados no Município, para que os serviços continuem a atender às necessidades fundamentais da população.

Para os estabelecimentos comerciais especializados em lavagem de veículo e indústrias que dependam da utilização de água em seu processo produtivo deverão adotar sistema de captação de água subterrânea e sistema de reuso.

Denuncie o desperdício de água através dos telefones 3362-9423 (SEMA) e do 3262-9335 (SEMFINS). O atendimento é em horário comercial.

Deixe seu comentário

Comments are closed.