Um dos sobreviventes do acidente aéreo com a equipe da Chapecoense, em 29/11/2016, confirma aquilo que já desconfiávamos: irresponsabilidade. Foi mais um daqueles casos de excesso de confiança. “já fizemos isso centenas de vezes e nunca tivemos problemas!” Bom, dessa vez tiveram.”

Um dia você será achado por seu próprio pecado. Números 32.23b “…estai certos de que o vosso pecado vos há de achar.” O cara voava na banguela e conseguia pousar no cheiro, dessa vez alheio a sua vontade teve que esperar um pouco para pousar, esse pouco o pegou de calças nas mãos. Certamente ele não esperava por isso. Aquela gambiarra que todo dia dá certo, dessa vez não deu.

Tem muita gente andando com sua vida na banguela, casamentos no piloto automático, lares no modo avião, pessoas sem combustível, casais com tanque vazio, relacionamentos no estoque, vidas no ponto morto.

É preciso parar para rever nosso plano de vôo. Contrário a isso, poderemos não chegar ao destino com segurança e se chegarmos, pode ser ao preço de uma amputação ou mesmo de uma ou mais almas.

Por isso, pare, confira os freios do veículo de sua existência, calibre os pneus de sua caminhada, verifique o óleo do seu destino etc. Abasteça o seu reservatório e não ande jamais com o tanque na reserva.