O deputado estadual Carlos Von (Avante), esteve reunido no último dia 2 com Rafael Trés, Presidente da Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Espírito Santo (CETURB), onde fez a solicitação de expansão da linha do Transcol em Guarapari.

Rodoviária. O deputado debateu a possibilidade da extensão do Transcol que hoje tem um ponto no trevo de Setiba, até a Rodoviária de Guarapari, também conhecida como Rodoshopping.

Segundo o deputado, essa expansão ajuda na mobilidade urbana e também a combater o desemprego. “Antes da paralisação da Samarco Guarapari já sofria com o desemprego. Se não era o maior índice de desemprego, era um dos maiores. Com a paralização da Samarco a situação ficou realmente caótica. Então, a vinda do Transcol para Guarapari foi muito positiva, principalmente para poder atender a população que busca emprego na região metropolitana”, explica ele.

Deputado estadual Carlos Von esteve reunido com Rafael Trés, onde fez a solicitação de expansão da linha do Transcol em Guarapari.

Orçamento. Ainda de acordo com o deputado “Hoje só existe um ponto que é em Setiba. Então muitas vezes a população tem que pegar um ônibus para ir até esse ponto e dali pegar o Transcol. Isso acaba no final do mês pesando muito no orçamento do trabalhador. A ideia de levar até a rodoviária é para que a gente possa cortar esse gasto que o trabalhador está tendo de pagar um ônibus até o ponto de Setiba”, explicou.

O deputado comentou que foram discutidas outras possibilidades, mas essa seria a mais urgente.  “Acredito que o governo teria condições de fazer em um espaço curto de tempo para que possamos atender a população de uma forma melhor”,

Integração. Entre os outros pontos debatidos pelo deputado junto ao presidente da Ceturb, está a integração do Transcol em toda a cidade de Guarapari. “Como é na Serra, Cariacica e Viana; não existe uma empresa local como existe em Guarapari. Só o Transcol que opera nessas cidades. Elas são 100% integrados ao sistema Transcol”, falou.

O deputado complementou. “Estão tentando fazer isso em Vila Velha e Vitória. Eu pedi que fosse feito um estudo de Guarapari. Sei que é mais complicado, pois são 11 empresas e dois consórcios, porque a Lorenzutti teria que entrar no consórcio. Precisaria da participação do Ministério Público e seria uma coisa a médio e longo prazo. Mas tem essa possibilidade e seria muito bom para Guarapari”, finalizou.      

Comments are closed.