A Polícia Civil prendeu um balconista de 18 anos, na farmácia onde trabalhava nesta segunda-feira (22). O jovem é acusado de ter assaltado junto com um comparsa uma padaria na Praia do Morro, no mesmo dia. Durante o assalto foram roubados 3 celulares de clientes, uma carteira, chocolates, 3 garrafas de vodka e caixas de bombom.

O jovem é acusado de ter assaltado junto com um comparsa uma padaria na Praia do Morro.

Segundo a polícia, os ladrões fugiram em uma moto Honda CG branca com placa PPS-0493, que algum tempo depois foi localizada pelos policiais da delegacia de Crimes Contra o Patrimônio estacionada em frente a farmácia onde Antônio Arthur trabalhava.

Air soft. Ainda de acordo com a polícia, ao ser questionado sobre o crime o jovem confessou a autoria e levou os policiais até sua casa onde estava guardada a arma de air soft utilizada no assalto. No local também foram encontradas 11 escovas dentais, 04 shampoos,  uma pomada Bepantol, uma caixa com 03 cremes dentais, um antisséptico bucal,  02 sabonetes , 08 desodorantes e um óculos de sol.  A polícia acredita que esses produtos tenham sido furtados da farmácia onde ele trabalhava.

O jovem confessou a autoria e levou os policiais até sua casa onde estava guardada a arma de air soft utilizada no assalto. Foto Rafaela Patrício

A polícia afirma que o jovem não quis entregar o seu comparsa nem informou onde estão os produtos roubados na padaria, mas que ele também confessou ter assaltado uma mulher no meio da rua ainda nesta segunda-feira na Praia do Morro.

A  mãe contou que o filho é campeão estadual de judô e sonhava em ser perito criminal. Ela também afirmou que  dentro de casa ele era um bom filho e que nunca apareceu com produtos roubados. “Lá em casa ele nunca apareceu com nada errado porque a gente não admite nada errado. Nunca admiti nem que ele chegasse com um lápis dos outros porque se chegasse, eu mandava devolver. Eu não aceito”.

No local também foram encontrados produtos tenham sido furtados da farmácia onde ele trabalhava. Foto: Rafaela Patrício

A advogada do jovem afirma que ele nega a autoria do crime e que só vai falar em juízo. Apesar das afirmações da mãe, essa não é a primeira prisão dele. Segundo a polícia, ele tem passagem por notas falsas e já foi conduzido a delegacia por portar uma arma simulacro. O delegado Marcos Nery explicou que ele vai responder por roubo majorado pelo concurso de pessoas.

Deixe seu comentário