O governador Paulo Hartung votou na manhã deste domingo (28) e, diante da falta de propostas dos candidatos à Presidência da República, defendeu o que chamou de “estelionato político” no Brasil.

O governador capixaba lamentou a dissonância das poucas propostas apresentadas pelos candidatos à Presidência com a realidade e necessidade do País. Hartung votou às 8h34 na Escola Álvaro de Castro Mattos, em Jardim da Penha, Vitória. Acompanhado da primeira-dama do Estado, Cristina Gomes, o governador não encontrou fila em sua seção eleitoral e votou em menos de 10 segundos.

. Hartung votou às 8h34 na Escola Álvaro de Castro Mattos, em Jardim da Penha, Vitória. Foto Leonardo Nunes

Em atendimento à imprensa, Hartung afirmou que, independentemente do resultado das urnas, o Brasil precisa que o candidato vencedor destas eleições assuma uma agenda reformista e modernizadora para o País recuperar o crescimento socioeconômico e a geração de emprego.

“Eu sempre defendi que os candidatos defendam os seus propósitos, projetos e propostas, mas o que nós brasileiros vamos desejar, por incrível que pareça, é um ‘estelionato eleitoral’. Quer dizer, do ponto de vista objetivo, só um ‘estelionato eleitoral’ salva e dá rumo para o nosso País porque, se as propostas que foram colocadas em cima da mesa forem levadas em prática, nós, que já estamos no buraco, vamos conhecer que buraco não tem fundo. É com tristeza que falo tudo isso. Precisamos de um plano de reforma para o País. O Brasil precisa ser reformado profundamente e restabelecer o equilíbrio financeiro e orçamentário, além de modernizar o País, para que a economia possa ser colocada neste mundo integrado com espaço de competitividade e, consequentemente, dando perspectivas para os brasileiros, principalmente, os jovens”, ponderou o governador.

Deixe seu comentário