Nesta quarta-feira (16), a Justiça do Estado do Rio decidiu que Búzios deve paralisar o setor turístico e retomar as medidas mais rigidas do isolamento.

Búzios retorna para a Bandeira Vermelha. Isso significa que está no risco 3 de combate à pandemia do novo coronavírus, simbolizando risco elevado de colapso da rede de saúde e necessidade de isolamento social completo.

Diante da decisão da Justiça, os turistas hospedados em Búzios devem deixar pousadas, hotéis e imóveis de aluguel para temporada em até 72h após a determinação. A decisão estabelece multa diária de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

A decisão, que vale a partir de hoje (17), proíbe também que estes espaços para hospedagem promovam aluguel para temporada ou que aceitem novos hóspedes.

A determinação estabelece multa diária de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

Tal decisão, além de interromper o turismo na cidade, levou à prefeitura a abdicar todas as medidas de flexibilização adotadas. As praias serão fechadas, os restaurantes voltarão a funcionar somente por sistema delivery e só está permitido o funcionamento de lojas que prestem serviço essencial, como farmácias, mercados, hortifrutis, padarias, lojas de produtos para animais, distribuidoras de gás e água mineral, respeitando a ocupação máxima de 30% da capacidade do estabelecimento.

O decreto municipal de março, que prevê maior rigidez no isolamento social, voltará a vigorar até o final deste mês ou até quando Búzios cumpra as exigências administrativas e sanitárias determinadas no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado pelo município com a Defensoria Pública em junho de 2020, e que não teria sido cumprido até o momento.