De acordo com informações divulgadas ontem (20) pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES), realizou-se na última sexta-feira (17) a notificação ao Secretário Fábio Damasceno e a requisição ao Procon e as Vigilâncias Sanitárias para que realizem fiscalizações na rede de transporte coletivo, para verificar se as medidas de controle do coronavírus estão sendo atendidas.

MP quer que realizem fiscalizações na rede de transporte coletivo, para verificar se as medidas de controle do coronavírus estão sendo atendidas. Foto: Vinícius Rangel

Nesta última sexta-feira (17), o Ministério Público, juntamente das Promotorias de Justiça, notificou o Secretário de Estado de Mobilidade Urbana e Infraestrutura (Semobi) Fábio Damasceno, para que sejam tomadas medidas relativas à saúde dentro do transporte público.

As medidas incluem: as boas condições dos banheiros dos terminais, com funcionários responsáveis por controlar a utilização desses locais, a instalação de dispensers de sabonete líquido, a utilização de máscaras por passageiros e funcionários e um responsável por realizar a verificação, além de ser necessário algum funcionário para garantir o distanciamento mínimo.

Devido à inúmeras reclamações de passageiros do Transcol sobre as providências não estarem sendo atendidas, o MPES requisitou ao Procon e as Vigilâncias Sanitárias que realizem fiscalizações nos terminais e nos coletivos, para que verifiquem se as determinações do Governo do Estado estão sendo atendidas e notifiquem os responsáveis caso não sejam.

Os dados deverão ser repassados ao Ministério Público para que possa realizar um controle sobre as empresas e garantir que a disseminação da Covid-19 seja contida.

Por João Pedro Barbosa, estagiário