Foi divulgado no Diário Oficial de terça feira (30), o resultado preliminar da fase de habilitação da concorrência pública sobre concessão da exploração do estacionamento rotativo de veículos em Guarapari, que será controlado por meio de equipamentos eletrônicos e informatizados.

licitação estacionamento rotativo
Parte da publicação do Diário Oficial considerando apenas uma empresa habilitada.

Cinco empresas estão disputando a concessão do rotativo de Guarapari, mas quatro delas foram impugnadas nas primeiras análises, e apenas a empresa Explora Participações em Tecnologia e Sistemas da Informação LTDA está habilitada a explorar os serviços do rotativo.

No entanto, todas as empresas questionadas por algum motivo, poderão apresentar recursos no prazo estipulado. “Nós aguardaremos o tempo para a apresentação de recursos e justificativas daquilo que foi questionado naquele momento”, explicou o prefeito Orly Gomes, completando que “deste modo, hoje podemos dizer que temos uma habilitada e quatro empresas a apresentar suas justificativas e quem sabe possamos colocá-las para participar da licitação”.

A implantação do serviço está sendo trabalhada para o mês de março, mas pode atrasar devido as análises do projeto. “Serão quase 3500 vagas, e muitas empresas participando, o que acaba gerando debates sobre o edital que pode atrasar o prazo de implantação. Mas nós vamos trabalhar para já começar a operar em março”, disse o prefeito.

Valores. De acordo com o prefeito Orly Gomes, as empresas entraram para participar da concessão sabendo dos valores que já foram apresentados através do edital, e o prazo máximo para permanecer estacionado é de 3hs, pagando 4,00 reais.

Estacionamento
A implantação do serviço está sendo trabalhada para o mês de março, mas pode atrasar devido as análises do projeto. Foto Marcelo Silva/Portal27

E esse valor já é o resultado de uma das alterações do edital, já que quando anunciado em novembro, a tarifa custaria R$ 3,00 no máximo. Sobretudo, os preços sofreram alterações e serão equiparados com os cobrados na Grande Vitória, a fim de cobrar R$ 1,00 por meia hora, R$ 2,00 para 1 hora, R$ 3,00 por 2 horas e R$ 4,00 para 3 horas, sendo este o tempo máximo.

E na hora de curtir as praias, moradores e turistas poderão enfrentar dificuldades quanto ao tempo, caso tenha um veículo estacionado, já que o tempo máximo de permanência pré-estabelecido é de três horas. “Incialmente poderão ficar 3 horas, mas será estudado em determinados locais um tempo diferenciado e um preço diferenciado, para que as pessoas possam ficar mais tempo no momento de lazer”, explicou o prefeito.

Ainda de acordo com o prefeito Orly Gomes, a implantação deve começar pelo centro da cidade, Praia do Morro e Muquiçaba, sendo estes, os principais pontos, ressaltando que o estacionamento rotativo poderá se estender pela cidade posteriormente.

Orly
De acordo com o prefeito Orly Gomes, a implantação deve começar pelo centro da cidade, Praia do Morro e Muquiçaba,

A previsão de cobrança será das 8h às 19h de segunda a sábado. Na alta temporada, o horário vai até a meia-noite. No domingo não haverá requisição de estacionamento. A cada 100 metros da via abrangida pelo sistema serão reservados e sinalizados um espaço de pelo menos 3 metros de extensão para estacionamento gratuito de bicicletas.

Veículos que estacionarem por no máximo 15 minutos em áreas especiais como, em frente a farmácias e hospitais, também ficarão isentos do pagamento. Os táxis só não pagarão a tarifa quando estacionados em seus respectivos pontos.

A empresa contratada implantará parquímetros e poderá colocar até estacionamento vertical inteligente. “Queremos todas as facilidades que a tecnologia nos oferece, como tarifa online e cartões recarregáveis. Todo o investimento será pago pela empresa que ganhar a licitação, tendo um retorno para o município de até 30% da arrecadação”, explicou o prefeito.

Deixe seu comentário