Era para ser apenas um cumprimento de mandado de busca e apreensão em um sítio na região de Tartaruga, em Guarapari, devido a denúncias de festas clandestinas com uso de drogas e a presença de menores, mas o que as Polícia Civil e Militar realmente encontraram, foi um depósito de armas.

O empresário de 54 anos assumiu a propriedade das armas, foi levado para prestar esclarecimentos e liberado. O armamento ficou apreendido. A operação aconteceu na manhã de sábado.

As Polícia Civil e Militar encontraram um depósito de armas, munições e drogas na casa do empresário.
O empresário contribuiu, e mostrou onde estavam as armas.

No depósito, sete armas de fogo registradas foram encontradas, mas os registros venceram desde 2010. As armas estavam carregadas. Duas armas de Airsoft também estavam na casa, sendo uma do tipo fuzil 556 e um de submetralhadora com luneta. Ambas estavam com as pontas pintadas de preto, e o empresário disse à polícia que usava apenas como enfeite de sua residência.

As polícias localizaram uma pequena porção de maconha, e foi relatada pelo empresário ser de seu consumo pessoal, e que a droga estava misturada com outras ervas aromáticas como tomilho e erva cidreira

Moradores que preferiram não ser identificados por medo de represálias, relatam que o local era usado com frequência para festas. “Sempre aconteciam festas aqui. Festas com menores, regradas a drogas, música alta, e muito funk. Tinha dia que mal conseguíamos dormir. As pessoas que reclamavam com ele, eram ameaçadas com armas. Ele apontava a arma para as pessoas. Então todos aqui tinham medo de denunciar”, disse uma moradora.
Além das armas, o empresário possui uma grande quantidade de facas e espadas de coleção, que chamou atenção da polícia, mas foi deixada na residência, em poder da jovem apresentada como namorada.

Os vídeos e fotos que a Delegacia Especializada de Investigação Criminal (Deic) de Guarapari recebeu denunciando as festas e pessoas fazendo o uso de drogas, comprovam que tudo acontecia no interior do imóvel.

Com informações do Jornal A Tribuna 

Deixe seu comentário