Na manhã de hoje uma mulher de 59 anos foi morta a pauladas no condomínio onde trabalhava. O crime teria sido motivado, segundo a Polícia Civil, pelo fim de um relacionamento extraconjugal de 12 anos.

Vítima e agressor trabalhavam em um condomínio no centro de Guarapari. O porteiro do prédio onde Marinalva Santos de Almeida também trabalhava como auxiliar de serviços gerais não teria concordado com o término da relação e agrediu a mulher a pauladas com um cassetete até matá-la.

O homem de 45 anos chegou a fugir do local montado em uma bicicleta, mas foi preso pela Polícia em um bairro da cidade e levado ao DPJ. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi autuado em flagrante por homicídio qualificado e feminicídio.

O corpo da vítima foi encaminhado para o DML de Vitória e aguarda liberação.

Marinalva foi vítima de feminicídio em Guarapari

O crime eleva os índices dos casos de feminicídio no Espírito Santo que já são muito altos. Segundo informações, somente nos primeiros cinco meses de 2019 houve um aumento de 28% no número de casos. Apesar do alto índice no ES, Guarapari tem o segundo caso registrado esse ano.

Deixe seu comentário