Portal 27 Comunidades recebeu reclamações de moradores dos bairros Muquiçaba e Coroado a respeito de falta de material dos dentistas e falta de remédio para os médicos atenderem os pacientes nas unidades de saúde.

A situação da falta de materiais foi registrada nos postos de saúde Arnaldo Magalhães situado no bairro Muquiçaba e o posto de saúde no bairro Coroado. Segundo uma paciente, tanto materiais médicos e odontológicos estão em falta.

A moradora Renata Peregrino conta que os dentistas estão atendendo apenas emergências e trazendo caixas de luvas de casa. Já os médicos em geral não podem atender os outros pacientes diariamente.

A situação da falta de materiais foi registrada nos postos de saúde Arnaldo Magalhães situado no bairro Muquiçaba e o posto de saúde no bairro Coroado.

“Ontem fui me consultar com o dentista e ele me falou que só iria me atender por eu ser emergência. Ele tinha apenas quatro pares de luvas para o dia todo. Isso é uma vergonha. Desde a semana retrasada as unidades se encontram desse jeito e falta remédios também. Falta tudo. Os funcionários trazem papel higiênico e copo descartável já que aqui não tem” disse Renata.  

Portal 27 procurou a prefeitura para saber o que será feito para resolver o problema da falta de materiais e foi dito que “Na última semana a Secretaria de Saúde enviou 50 jalecos para a unidade de saúde do bairro Coroado além de uma quantidade luvas para atendimentos de urgência e emergência. Nesta quarta-feira, no período da manhã, um novo lote de luvas e outros insumos devem chegar ao município normalizando os demais atendimentos desta e demais unidades que estejam com estoque restrito.
 
Conforme divulgado anteriormente, após a assinatura dos contratos com os fornecedores nas últimas semanas, medicamentos e insumos estão chegando ao município de forma gradativa. Sendo que algumas empresas encontram-se dentro do prazo legal para entrega e outras já foram notificadas pelo município para cumprimento dos prazos. Os medicamentos e insumos recebidos já estão sendo distribuídos às unidades com maior fluxo e demandas. Alguns processos de compras regulares estão abertos e em fase conclusão para regularização em todas as unidades”.

 

Deixe seu comentário